Tremoço, afinal é uma boa opção!

Alimentação Você conhece o tremoço? Leguminoso semelhante ao feijão com valor nutricional semelhante, veja algumas dicas para inseri-lo nas refeições.
Você vai ler:

Quando pensamos no Verão e na melhor forma de acompanhar uma conversa de amigos e quem sabe uma cerveja, surge a muitos de nós uma palavra: tremoços!

Mas será que o chamado "marisco dos pobres” é uma boa opção? Ou será que devemos ter outras alternativas?

O tremoço é muito típico da zona mediterrânica e também da América Latina.

Os Romanos usavam-nos muito e eram sinal de riqueza. Crê-se que foram eles que espalharam o tremoço pelo mundo.

Tem algum interesse na composição nutricional do tremoço?

Este alimento é uma leguminosa tal como o grão, feijão, ervilha.

É muito pouco calórico (66% do seu peso é água), o que é uma vantagem para quem não consegue comer poucos.

Ao mesmo tempo, pelo seu teor em proteínas (17%) e fibras (5%), é um alimento bastante saciante.

Misturado com cereais é uma ótima forma de ter proteínas de qualidade em refeições vegetarianas.

Tem muito pouca gordura e a gordura que tem é boa (semelhante à do azeite). Possui alguns minerais como cálcio, ferro, zinco e vitaminas como o ácido fólico.

Em termos de saúde, para além da sua composição nutricional que é boa, os tremoços parecem ter efeitos benéficos ao nível do funcionamento intestinal (pelo teor de fibra), controlo glicémico e diminuição do colesterol. 

O único inconveniente do tremoço pode ser contornado

O único inconveniente nutricional do tremoço tal como o conhecemos é o teor de sal. Mas a boa notícia é que o tremoço seco não possui muito sal.

Este é adicionado depois da cozedura que é necessário fazer.

Não devemos comer tremoço seco pois é tóxico.

É rico em alcalóides que são substâncias tóxicas que conferem um sabor amargo.

Portanto, é necessário fazer uma cozedura que inativa enzimas e passar por várias águas para que o sabor amargo desapareça.

Este tratamento é feito industrialmente, pelo que o mais comum é encontrar o produto já cozido e conservado em salmoura.
 
Um truque para contornar a quantidade de sal é passar os tremoços por água corrente ou molhá-los durante alguns segundos antes de comer.

Coza os seus próprios tremoços:

Compre um tremoço seco e coloque de molho em água de um dia para o outro. Depois ferva numa nova água durante vinte minutos.

Arrefecendo, coloque num alguidar em água limpa que deve ser mudada duas a três vezes por dia durante cinco ou mais dias.

Quando já não estiverem amargos podem ser conservados durante bastante tempo no frigorífico em água temperada com sal regularmente renovada.

Experimente temperar com também com alho e/ou ervas aromáticas tais como orégãos ou louro.

Até pode misturar por exemplo tiras de pimento.