Super Alimentos: deve procurá-los ou não?

Alimentação Super alimentos são aqueles que contém uma grande quantidade de determinado nutriente ativo.
Você vai ler:

Há sempre um Super Alimento que está na moda, ou porque é novidade, outros porque há muito se sabe que são alimentos com características especiais.

Exemplos de alimentos que podemos considerar Super Alimentos e que pode incluir na sua alimentação periodicamente:

  • Bagas (mirtilos, amoras, framboesas,…);    
  • Aveia;     
  • Quinoa;                                                               
  • Batata doce;                               
  • Curcuma;                                                 
  • Romã;                                                                   
  • Clorela e Spirulina;                                            
  • Azeite;                                                                     
  • Diversos cogumelos;                                    
  • Nozes, avelãs, amêndoas;                           
  • Chocolate preto com mais de 70% de cacau;
  • Sardinhas;
  • Salmão;
  • Brócolos;
  • Beterraba;
  • Sementes;
  •  Alho;
  • Maca;
  • Açaí;
  • Lucuma;
  • Alimentos germinados.

Mas afinal o que é um Super Alimento?

Não existe uma definição académica porque na verdade todos os alimentos podem potencialmente ser Super-Alimentos.

Inclusivé essa designação não é permitida na rotulagem de muitos países.

A designação interessa em termos de marketing mas não tem então validade científica.

De qualquer forma, chamamos vulgarmente de Super Alimento a um alimento que possui grande quantidade de determinado nutriente.

Substância ativa e que por isso pode ser útil na prevenção ou tratamento de certas doenças.

Mas isso não é fácil de provar. 

Por exemplo: o alho pode ajudar a baixar o colesterol e a pressão arterial.

Mas precisaria de comer 28 dentes de alho para atingir as quantidades de extrato de alho usado nos estudos científicos.

Por outro lado por exemplo, o sumo de beterraba pode conseguir ajudar a aumentar os valores de ferro de forma bastante eficaz.

Como em tudo, se o bom senso imperar vai conseguir realmente tirar partido de diversos alimentos.

Cuidados a ter:

  • Tenha atenção que se o alimento possui um nutriente específico em grande quantidade isso pode potenciar interação com medicamentos que possa estar a tomar ou mesmo causar algumas reações adversas – principalmente na forma de sumo onde a concentração de substâncias ativas pode ser maior;
  • Tenha noção de que o risco de sobredosagem existe, principalmente se começa a ingerir esse alimento todos os dias durante um longo período de tempo;
  • Verifique se não estará a ingerir muita quantidade de um alimento cheio de pesticidas, como por exemplo bagas goji se não fores biológicas;
  • Escolha alimentos biológicos sempre que puder.

Saiba que:

  • Não adianta comer Super Alimentos se a sua alimentação de um modo geral não for adequada. É a sinergia entre todos os alimentos que ingerimos que nos faz ser mais ou menos saudáveis.
  • Bem doseados e integrados numa alimentação variada e saudável, muitos Super Alimentos podem efetivamente ser uma boa ajuda à sua saúde.
  • Às vezes procuram-se alimentos exóticos como forma de melhorar a sua saúde e descartam-se alimentos banais fáceis de encontrar e que são também muito importantes para a sua saúde. Lembre-se da dieta mediterrânica e de que o que é nacional é bom!

Tenha uma alimentação saudável, faça boas escolhas ao pequeno-almoço, faça lanches quando sente necessidade e seja sensato na hora de escolher o que vai almoçar ou jantar.

Durante a sua semana escolha alguns Super-Alimentos e tire partido deles. Leia mais sobre alimentos específicos aqui.