Stress crónico: causas

Bem Estar Veja as causas e como lidar com o stress cronica que possui longa duração e afeta a saúde física, mental e como controlar se tornando moderado.
Você vai ler:

O stress crónico resulta de um estado de excitação fisiológica que está sempre em curso.

Ou seja, quando o corpo experimenta stressores com tanta frequência ou intensidade que o sistema nervoso autónomo não tem uma oportunidade adequada para ativar a resposta de relaxamento.

Isto significa que o corpo se mantém numa constante excitação fisiológica, que afecta virtualmente todos os sistemas do organismo, quer directamente ou indirectamente.

Fomos construídos para lidar com o stresse agudo, que é de curta duração, mas não com o stress crónico, que é contínuo por um longo prazo.

Este tipo de resposta ocorre com muita frequência no nosso estilo de vida moderno que mantém o nosso corpo num estado de ameaça e stress crónico.

Neste caso, a nossa resposta de luta ou fuga, que foi projectada para nos ajudar a combater algumas situações de risco de vida, espaçadas por um longo período (como ser atacado por um urso de vez em quando), pode desgastar os nossos corpos e nós ficamos doentes, fisicamente e emocionalmente.

De fato, estima-se que até 90 % das visitas ao médico têm sempre um facto associado ao stress!

Causas possíveis

O que causa stress depende, pelo menos em parte, da sua percepção. Algo que é stressante para si pode não ser para outra pessoa.

O que pode influenciar o seu nível de tolerância ao stress:

  • A rede de apoio - Uma forte rede de apoio de amigos e membros da família são um bom apoio na gestão da sua vida. 
  • Principais mudanças da vida;
  • Trabalho ou a Escola;
  • Dificuldades de relacionamento;
  • Os problemas financeiros;
  • Ser muito ocupado;
  • Crianças e família.

Por outro lado, quanto mais solitário e isolado estiver, maior a sua vulnerabilidade ao stress.

O seu senso de controle - Se você sente que as coisas estão fora do seu controle, é provável que você tenha pouca tolerância ao stress.

  • A sua atitude e perspectiva - as pessoas optimistas são, muitas vezes, mais resistentes ao stress. Elas tendem a abraçar desafios, têm um forte sentido de humor, e aceitam que a mudança é uma parte da vida;
  • Sua capacidade de lidar com suas emoções - Você é extremamente vulnerável ao stress, se não sabe como se acalmar quando está triste, com raiva, ou oprimido por uma situação.
  • A capacidade de equilibrar as emoções ajuda-nos a recuperar das adversidades, e é uma habilidade que pode ser aprendida em qualquer idade;
  • Seu conhecimento e preparação - Quanto mais souber sobre uma situação stressante, incluindo quanto tempo vai durar e o que esperar, torna-se mais fácil de lidar com ela;
  • Conflitos com crenças e valores - Por exemplo, valorizar muito a vida familiar, mas não conseguir ter tanto tempo, quanto gostaria, com a sua família;
  • Viver numa área onde existe superlotação, crime, poluição, ou o excesso de ruído pode gerar stress crónico;
  • A sua situação social - Ser pobre, ou enfrentar a discriminação com base na sua raça, género, idade ou orientação sexual;
  • O trabalho - Ser infeliz com o seu trabalho pode levar ao stress crónico;
  • Desemprego - Perder o emprego ou não ser capaz de encontrar trabalho também pode aumentar o seu nível de stress.

Causas externas de stress:

  • Principais mudanças da vida;
  • Trabalho ou a Escola;
  • Dificuldades de relacionamento;
  • Os problemas financeiros;
  • Ser muito ocupado;
  • Crianças e família.

Causas internas de stress

  • Preocupação crónica;
  • Pessimismo;
  • Negativismo;
  • Expectativas irrealistas / Perfeccionismo;
  • Pensamento rígido, falta de flexibilidade;
  • Atitude de tudo ou nada.

Este artigo encontra-se dividido em duas partes. Esta parte dedicou-se às possíveis causas do stress crónico, a segunda parte foi dedicada às consequências do stress crónico.