SIBO (Small Intestinal Bacterial Overgrowth)

Bem Estar Conheça um pouco mais sobre o SIBO e entenda quais os riscos do crescimento anormal de bactérias no intestino delgado.
Você vai ler:

Se sente desconforto, inchaço  e dor abdominal e se ao fim do dia sente aumento do volume abdominal com necessidade de despertar a roupa, pode sofrer de SIBO.

SIBO é o crescimento anormal de bactérias no intestino delgado, mais de 100.000 bactérias /ml de líquido intestinal, e pode ser a causa de múltiplos problemas de saúde. Estas bactérias são semelhantes às que colonizam o cólon.

Como aparecem as bactérias no intestino delgado?

É durante o parto vaginal que as bactérias da vagina e do colon da mãe colonizam o intestino do recém nascido.

Estas bactérias são necessárias para o equilíbrio do sistema imune. Existe um delicado equilíbrio entre  as bactérias intestinais e a manutenção da saúde.

As causas  que levam à proliferação  exagerada das bactérias no intestino delgado são muitas.

As causas mais comuns são: doenças neurológicas, diabetes , hipocloridria (baixa de acidez no estômago), causas cirúrgicas (obstrução do intestino delgado por adesões), diverticulite, doenças do colagénio, deficiência imunológica, doença celíaca, doença de Crohn, pancreatitis crónica, fibromialgia, rosácea, abuso de antibióticos.

Certo tipo de alimentos como o açúcar e os hidratos de carbono agravam  a doença. Intolerância genética à lactose, sorbitol e frutose podem desencadear o desequilíbrio bacteriano do meio intestinal.

Agressão à mucosa intestinal continuada, contribui para a permeabilidade intestinal, a inflamação crônica generalizada e pode despertar doenças auto-imunes.

Os principais sintomas, além das dores  abdominais, gases e inchaço, são : a diarreia (em alguns casos pode haver obstrução e os sintomas são muito similares ao síndrome do cólon irritável),perda de peso, alergias alimentares, anemia, deficiência de B12,deficiência de Vitamina D, síndrome das pernas inquietas, e fadiga crônica.

Podem passar anos antes de se fazer o diagnóstico e os pacientes passam por múltiplos exames e tratamentos médicos, experimentando várias dietas sem resultados consistentes.

Como se faz o diagnóstico?

Em primeiro lugar deve-se fazer o diagnóstico diferencial com o síndrome de má absorção genética, frutose / lactose, doença celíaca, síndrome do cólon irritável.

Para confirmar o diagnóstico está recomendado:

Teste respiratório do hidrogênio e metano,  trânsito intestinal, estudo disbiose intestinal e metabólitos bacterianos na urina, biópsia intestinal (em último caso).

É possível o tratamento?

Existe tratamento eficaz mas necessita de ser implementado por profissionais de saúde. O tratamento médico passa por o uso de antibióticos e dieta específica.

Duma forma genérica utilizamos uma estratégia nutricional que passa pela redução dos alimentos fermentáveis, FODMAP, e a terapêutica dos 5 R - Remove (retirar), Replace (substituir), Reinoculate (reintroduzir), Repair (reparar) e Rebalance (reequilibrar).