Sabe de que é feito o suplemento que está a tomar? Devia saber!

Suplementação Os suplementos não são tão controlados como os medicamentos, no entanto é importante que você saiba do que é feito o suplemento que está a tomar, previna-se e garanta sua saúde e bem-estar.
Você vai ler:

Quando escolhe um suplemento deve ter atenção a diversos parâmetros de qualidade.

Os suplementos não são tão controlados como os medicamentos e por isso, há muitas opções que efectivamente não interessam ou podem comprometer a sua saúde.

Um suplemento alimentar é por definição, um género alimentício (e não um medicamento) que é fonte concentrada de substâncias com efeito nutricional ou fisiológico.

São comercializados em formas diversas (cápsulas, pastilhas, comprimidos, pilulas, frascos com conta-gotas,…).

São produtos que complementam/suplementam o regime alimentar normal não devendo ser utilizados como substitutos de um regime alimentar variado.

Um suplemento normalmente é fonte de: vitaminas, minerais, ácidos gordos essenciais, aminoácidos (proteínas), antioxidantes,ervas ou extratos de ervas.

Outras substâncias com funções como ajudar no aumento de massa muscular, na diminuição de peso, estimulação do sistema imunitário,…

Tem noção de que pode estar a ingerir um suplemento que só tem químicos e nenhuma fonte natural?

Verifique a qualidade dos suplementos que toma e mesmo não precisando de receita médica, peça informações aos profissionais de saúde que o seguem.

  • Verifique se as fontes das substâncias que compõem o suplemento são naturais. Vitaminas e minerais são com frequência sintéticas sem que isso seja problemático, mas extractos de ervas e outros suplementos devem ser naturais. Saiba de onde vem o produto que está a consumir.
  • Escolha biológico. Se está a tomar determinada substância em elevada quantidade, certifique-se de que escolhe opções bio. Por exemplo, se estiver a tomar algum extracto de cogumelos. 
  • Verifique se as empresas são certificadas, e se têm produtos com elevado grau de pureza. Se procura por exemplo ómega 3, não quer comprar suplementos que possuam também mercúrio e que lhe poderão ser muito prejudiciais.
  • Esteja atento aos excipientes. Lactose e glúten por exemplo, são comuns em alguns suplementos – se tiver algum tipo de hipersensibilidade evite-os. 
  • Escolha produtos que tenham por trás investigação científica de qualidade. Verifique estudos que existam sobre o produto e leia sobre o assunto – não acredite em tudo que lhe dizem.
  • Escolhas marcas que sejam amigas do ambiente. 
  • Procure estudos em que tenha sido avaliada a veracidade do rótulo – infelizmente alguns produtos não são exactamente o que alegam.
  • Sempre que possível faça análises para confirmar a necessidade do suplemento, por exemplo, antes de tomar antioxidantes ou extratos de ervas com poder antioxidante, meça os seus radicais livres e antioxidantes.

Informe-se sobre as empresas, sobre as substâncias e sobre as dosagens adequadas.

Há efectivamente muitas marcas muito boas de suplementos, com as quais é possível obter muito bons resultados.

É preciso saber escolher!