Prevenção do cancro de pele com Vitamina D

Suplementação A vitamina D faz bem para a pele pois ajuda na renovação das células, uma vez que ela passa por uma reação química fazendo as células se dividirem.
Você vai ler:

Apesar do mau tempo que atravessámos, dentro de algumas semanas, entraremos no Verão e com ele regressam os banhos de Sol e a problemática do cancro de pele.

A revista "Dermato-Endocrinologia”, Janeiro, 2013, publica um artigo que achamos muito promissor para os amantes de banhos de Sol prolongados.

Este estudo científico põe em evidência a capacidade de foto protecção da Vitamina D (VD), na sua forma mais activa, 1,25 –dihidroxivitamina D3.

Assim como nos seus derivados, o lumisterol, e compostos semelhantes à VD como o bufalin.

Segundo os autores os componentes da VD podem, potencialmente, prevenir o cancro da pele, usados em compostos dermatológicos.

Este estudo está focado na acção foto protectora da VD e seus componentes.

A explicação é a seguinte

A mesma radiação que produz VD, também causa alterações no DNA celular da pele cujo resultado final pode ser o cancro da pele.

Os benefícios da VD produzida através do Sol são indiscutíveis: na prevenção do raquitismo, na redução de quedas, fracturas, mortalidade e depressão, alergias e na auto-imunidade.

Devido à alta incidência de cancro de pele é vital encontrar um balanço entre radiação solar para produzir VD suficiente e prevenir os efeitos prejudiciais da radiação UV, cancro e foto envelhecimento.

Tecnicamente a forma activa da VD, 1,25 (OH)2D3, é uma hormona esteróide sintetizada pela pele depois da conversão fotoquímica do 7-dehidrocolesterol da epiderme.

A energia necessária para esta reacção química, é fornecida pelos raios UV da radiação solar.

Da exposição continuada ao Sol, resulta a formação de metabolitos da vitamina D: lumisterol, taquisterol e supraesterol.

A carcinogénese é um múltiplo processo que requer: inicio, promoção e progressão.

A radiação UV é responsável por 90% do Cancro de pele: melanomas e não melanomas.

O efeito foto protector da 1,25(OH)2D3 consiste no aumento da sobrevivência das células da pele após exposição solar prolongada, reduzindo a destruição do ADN e a apoptose celular.

Análogos da VD estão a ser estudados, para a sua aplicação em creme, após o banho solar, como é o caso do lumisterol.

O bufalin é um veneno extraído duma espécie de sapo (Bufo) que é um esteróide com as mesmas propriedades da VD (foto protecção, activa o VDR e reduz a destruição do ADN pela radiação UV).

Está a ser estudado para uso em humanos.

Aplicando VD ou produtos semelhantes, durante e imediatamente após a exposição solar, será possível aumentar a protecção da pele contra a foto carcinogénese.