Passo a passo para comer melhor

Alimentação Veja o passo a passo de como mudar a alimentação sem sofrimento, entenda os benefícios de se alimentar bem sem perder a qualidade.
Você vai ler:

O calendário muda, dizemos sempre:Ano novo, vida nova.

Muitos de nós começam o ano a desejar mudar de hábitos alimentares por diversas razões, mas muitos são os que chegam ao fim de janeiro com a convicção perdida.

Talvez porque os objetivos que estabelecem são demasiado irreais ou porque nem definem objetivos nenhum.

Se começou o novo ano com a convicção de que quer mudar de hábitos alimentares mas nem sabe por onde começar.

Nós damos uma ajudinha! Se já iniciou mudanças e pretende recomeçá-las ou mantê-las, pode verificar se estas dicas também lhe serão úteis e até enviar-nos as suas próprias sugestões.

Todas as mudanças, sejam de hábitos alimentares ou de outro tipo, podem ser planeadas por pequenos objetivos que se vão atingindo ao ritmo de cada um.

O mais importante é que define primeiro um objetivo geral e que reflita sobre a razão pela qual quer atingir esse objetivo.

Faça a pergunta a si mesmo :Eu quero mesmo isto? Se sim, resta arregaçar as mangas e fazer os possíveis todos os dias para atingir a sua meta.

Quero mudar de hábitos alimentares por questões de saúde:

  • 1º passo: Compreender que influencia a alimentação tem na minha doença.

Se quer mudar por questões de prevenção, informe-se sobre as consequências da alimentação na saúde em geral. Opte por ler sites fidedignos ou por se esclarecer diretamente com profissionais de saúde. Vai descobrir coisas fantásticas como esta  ou esta.

  • 2º passo: Faça uma lista de 3 alimentos que quer diminuir ou eliminar da sua alimentação e, se quiser ir mais longe, escreva em frente um substituto que considera saudável. Por exemplo: Óleo de girassol nas saladas substituir por azeite; cereais açucarados com chocolate substituir por pão de mistura; refrigerante substituído por suco natural.
  • 3º passo: Planejar mentalmente ou por escrito a sua semana de forma a conseguir diminuir o número de vezes que consome os alimentos que quer diminuir. Faça raciocínios como "Tomo refrigerante quando vou almoçar ao restaurante, vou passar a pedir sumo de fruta natural ou água.
  • 4º passo: Fazer uma lista com 3 alimentos que quer passar a consumir mais no seu dia-a-dia. Por exemplo: pêras, cenoura e avelãs.
  • 5º passo: Ter por peritos estes alimentos para que quando tiver fome possa comer destes e não outros alimentos indesejáveis. No entanto, se escolheu alimentos que não consegue ter disponíveis, volte ao passo anterior e refaça a lista.
  • 6º passo: Ao fim de 1 ou 2 semanas analise os seus resultados.

É importante que verifique se já conseguiu diminuir os alimentos prejudiciais e aumentar os alimentos benéficos na proporção que queria.

Se lhe facilitar a análise, sugerimos-lhe que faça diários alimentares e durante 3 dias anote tudo o que come, assim, ao fim da semana pode sentar-se calmamente e verificar onde pode melhorar na semana seguinte!

Se conseguiu atingir o seu objetivo: Parabéns! Refaça as suas listas com alimentos novos ou mantenha os hábitos que definiu desta vez.

Se a cada 15 dias for refazendo estas listas vai estar constantemente a diminuir alimentos que o prejudicam e a aumentar o consumo de alimentos que lhe fazem bem.

A sua saúde agradece!