Parabenos nos medicamentos? Sim é verdade, e perigoso!

Bem Estar Você ja ouviu falar de parabenos nos medicamentos? Estes químicos podem fazer muito mal para o nosso corpo, tornando-o perigoso.
Você vai ler:

O que são os parabenos?

Os parabenos são uma família química de substâncias, derivadas do acido benzóico, com capacidades solvente e antimicrobiana, antibacteriana e antifúngica.

Os parabenos estão presentes na natureza um pouco por todo o lado, protegendo animais e vegetais com as suas capacidades antimicrobianas, nomeadamente antifúngicas.
No mundo animal podemos encontra-los nos insetos e nas mucosas dos mamíferos. 
Nos vegetais há parabenos nos morangos, cebolas, cenouras, pêssegos, azeitonas, feijão branco, pepino, baunilha, etc.

Os parabenos como conservantes de alimentos, cosméticos e medicamentos

As suas capacidades solventes e antimicrobianas, com relevo para a antifúngica, são razões para que os parabenos sejam amplamente usados, desde há décadas, como conservantes nas indústrias alimentar, cosmética e farmacêutica.

São estes os parabenos mais usuais:

  • Metilparabeno (E218)
  • Etilparabeno (E214)
  • Propilparabeno (E216)
  • Butiparabeno
  • Isobutilparabeno
  • Isorpopilparabeno

Mas o facto de os parabenos fazerem parte da composição de vegetais e animais, não significa que a sua utilização repetida seja isenta de riscos para a saúde humana.

Consumo de parabenos - riscos para a saúde humana

Os parabenos são disruptores hormonais

Isto quer dizer que, no organismo humano, os parabenos "fazem-se passar por estrogénios” 

Conseguem ligar-se aos recetores celulares dos estrogénios e induzem a célula a comportar-se como se, de facto, tivesse sido ativada por estrogénios.

A ação continuada de disrupção hormonal dos parabenos está a associada a maior probabilidade de cancros hormono dependentes, com relevo para o cancro de mama, em cujos tecidos foi possível encontrar elevada concentração de parabenos.

Nos homens, a disrupção hormonal de mimetizadores de estrogénios pode diminuir a fertilidade e aumentar as doenças prostáticas.

Os parabenos provocam alergias

A absorção de parabenos através da pele, a partir de produtos de higiene, cosméticos ou fármacos, ou a ingestão de parabenos presentes em muitos medicamentos, pode provocar reações de hipersensibilidade e alergias respiratórias e dérmicas.

Estas reações alérgicas e de hipersensibilidade podem ter um início retardado e evoluírem com agravamento lento e progressivo tornando difícil estabelecer a relação causa-efeito, a chave para resolver o problema.

Os parabenos provocam alterações graves na pele

Alguns parabenos usados em cosméticos ou fármacos aplicados na pele potenciam a ação nefasta dos raios UV sobre a pele.  

Aumentam o stress oxidativo e as alterações do DNA das células da pele favorecendo o envelhecimento da pele e aumentando a probabilidade de cancro de pele.

Nos produtos de higiene e nos cosméticos não biológicos, a presença de parabenos é praticamente constante.

Mas será que há parabenos escondidos nos excipientes de medicamento que a sua família toma regularmente?

Os parabenos são usados como solventes e conservantes de muitos medicamentos sobretudo em cremes, gotas, suspensões e xaropes.

O perigo dos parabenos, como disruptores hormonais ou causadores de reações de sensibilidade e alergias, está relacionada com a repetição e regularidade da sua toma e absorção. 

A toma de um medicamento com parabenos, ocasional e por poucos dias, poderá não ter qualquer efeito nefasto no organismo.

Mas se se trata de um medicamento cuja toma é muito frequente ou regular durante semanas ou meses é importante ter consciência dos riscos e atenção redobrada!

Quer ler com atenção as bulas dos medicamentos que a sua família toma com regularidade?

Procure a presença de parabenos nos excipientes.

A sua surpresa vai ser muito maior do que imagina!