Orquídea com letras!

Sustentabilidade Você ja recebeu pétalas secas de flores como presente? Então venha conhecer uma das pétalas da orquídea tinham letras.
Você vai ler:

Azul entrou com passo lento no centro comercial. Sabia muito bem, e há muito tempo, o que ia comprar.

Uma caixa alta e estreita, uma grande folha de papel reciclado com pequenas folhas e flores secas naturais metidas na pasta de papel.

Uma fita de sisal colorida onde iria pendurar uma etiqueta de cartão que já tinha preparado e dizia: "Entrega muito urgente. Abrir assim que receber. Cuidado! Frágil!"

Olhou em volta e percebeu o passo apressado de toda a gente, distraída e precipitada com sacos, muitos sacos de coisas, muitas coisas, nas mãos que pareciam não chegar para tantas compras. Pareceu-lhe ver nos olhares sombras de angústia.

Mas ele ia comprar só uma embalagem, uma embalagem muito bonita para um presente muito especial, que andava a preparar, em segredo, desde há um ano.

Chegou a casa.

Com muito cuidado, e todo tempo do mundo, pegou na sua orquídea, ainda com mais carinho.

A mão de Azul tremia mas conseguiu, com um estilete pequeno, escrever a letra A –  A de Azul - na face inferior da folha especial.

Limpou o brilho de todas as folhas e olhou, ternamente, as flores grandes, lindas, brancas com uma risca alaranjada da sua orquídea que tinha voltado a dar flores havia um mês.

Estavam agora todas abertas!

Meteu a orquídea na caixa alta e esguia, quase sem a movimentar, embrulhou-a com o papel reciclado com florinhas e na fita de sisal prendeu a etiqueta.

Ao cair da noite foi deixar o seu presente à porta de Esmeralda e enviou-lhe um SMS "uma surpresa na tua porta”

Esmeralda olhou e viu a grande etiqueta cheia de urgência. Pegou com muito cuidado e sentiu o papel grosso e delicado nas suas mãos. Deteve-se nas folhas e flores de mil cores que quase saltavam de dentro do papel. Sorria.

Abriu muito devagar a caixa saboreando a surpresa que a invadia.

Uma orquídea! Como ela gostava de orquídeas! E estas flores brancas com uma risca alaranjada… Era igual à que ela tinha oferecido a Azul no ano passado!

De repente uma ideia em flash… seria? Procurou a folha, sim ela sabia qual era a folha, levantou-a com a mão ao de leve e lá estava o E – E de Esmeralda – agora bem seco e ao lado um A, ainda húmido.

Fechou os olhos e sentiu todo carinho com que Azul cuidara, em segredo, durante um ano da sua orquídea e em silêncio sorriu… e agradeceu!