Não deixe mais estragar os seus legumes!

Alimentação Não deixe mais estragar os seus legumes: Veja algumas dicas que ajudarão a conservar os vegetais por mais tempo.
Você vai ler:

Todos sabemos que devemos comer legumes todos os dias. Definimos até incluir na nossa alimentação mais legumes como resolução de ano novo.

Com esta ideia em mente vamos às compras, e tentamos definir como os vamos consumir na próxima refeição. Sabemos a receita e sabemos exatamente os ingredientes pretendidos.

Aproveitamos e compramos já outros legumes, sem saber exatamente quando, ou de que forma os vamos consumir, mas como prometemos que era desta que os legumes iam fazer parte do nosso dia a dia, acabamos por os comprar.

Nessa refeição tudo corre como o planeado, e sente-se feliz por ter cumprido os seus objetivos. 

Entretanto chega a altura de planear a próxima refeição... carne ou peixe? Arroz ou batata? Que receita? Que ingredientes tem? Será que me apetece realmente este prato?

Lembra-se de uma receita mas faltam alguns ingredientes, e depois de algum brainstorming finalmente decide o que cozinhar.

Vai ao frigorífico e olha para os legumes que tem e começa a tentar perceber quais os que se conjugam melhor com a receita que decidiu fazer.

Numa perspetiva otimista, é possível que os legumes que tem sejam facilmente incorporados na receita, ou nem por isso.

O que pode acontecer é pensar: "Vou cozê-los ou salteá-los e servi-los como acompanhamento” , mas isto significa mais um utensílio de cozinha, e aquele legume que tem no frigorífico não fica assim tão bem cozido ou salteado, e pensa para si próprio que já está tão cansado das inúmeras decisões sobre que refeição fazer, que "só desta vez” não vai incluir os legumes.

Sentimos um peso na nossa consciência, mas pensamos "é só hoje”. Mas no dia seguinte, depois de um árduo dia de trabalho, e com o desejo de ter o jantar pronto no menor tempo possível, esqueci-me novamente dos legumes. 

Quando finalmente temos o tempo e a disponibilidade mental para pensar na tal refeição com legumes, estes já não estão em condições de serem consumidos... e mais uma vez temos que os deitar fora.

Ficamos irritados e chateados por termos falhado os nossos objetivos, e por termos desperdiçado alimentos importantes. 

Nós não queremos que se sinta assim, e concordamos que não se deve desperdiçar alimentos, e por isso é que lhe deixamos alguns truques para evitar que isso aconteça: 

Legumes frescos:

Se for um dos felizardos que tem um belo quintal bio, sugerimos que colha os vegetais que necessita para a refeição em questão, e deixe os restantes na terra. 

Caso tenha que comprar, que o faça nos diferentes mercados biológicos, e que prefira os produtos oriundos de produtores locais. Não só têm um menor transporte, o que diminui a sua pegada ecológica, como fortalece a economia local.

O ideal é comprar pequenas quantidades, de forma a não necessitar de as conservar, e desta forma diminuir as perdas nutricionais que ocorrem durante o armazenamento, e o risco de os deixar estragar.  

Para todos os que não têm possibilidade de ir aos diferentes mercados biológicos de forma regular, sugerimos que contacte uma das diferentes empresas de produtos biológicos que entregam os legumes em casa.

Esta última hipótese é perfeita para quem tem uma vida mais atarefada, e para quem tem dificuldades em ir às compras.

Verá que é uma ótima sensação ter de abrir a porta de casa simplesmente, para ter todos os legumes frescos pousados na banca da cozinha.   

Neste caso, é mais difícil comprar pequenas quantidades, e para evitar que se estraguem, sugerimos o seguinte:

  • Quando os produtos vegetais chegarem, separe os legumes que pretende consumir cozinhados, lave-os bem e corte-os com a forma que os costuma consumir;
  • Num segundo momento, congele os diferentes legumes em embalagens individuais, tentando eliminar o ar. Por exemplo, num recipiente o alho francês já cortado, no outro a abóbora, e no outro a courgette ou mesmo as couves;
  • Coloque um autocolante com a data em que o fez. Quanto mais depressa os congelar melhor, por isso, caso o seu congelador possua um botão de rápida congelação, sugerimos que o use;
  • Quando congelamos desta forma, o prazo de validade dos legumes é relativamente curto. Como não inativam as suas enzimas, quanto mais prolongada a congelação, mais as suas características de sabor, textura e valor nutricional se degradam;
  • Quando estiver a preparar a sua refeição, basta ir ao congelador e retirar a quantidade de legumes que necessita, voltando a guardar os restantes no congelador. Como já estão cortados e lavados, pode colocá-los diretamente na panela;
  • Mesmo que só necessite de uma quantidade pequena não há desperdício, pois o resto está congelado e pode ser usado para outras refeições;
  • Não faça isso a um vegetal que pretende consumir sob a forma de saladas... pois depois de congelado e descongelado, este já não estará apto. 

Branquear ou não branquear? 

Caso pretenda prolongar o tempo de congelação dos legumes, deverá submetê-los previamente a um processo de branqueamento. 

Como o deve fazer? Após os legumes estarem lavados e cortados, introduzi-los em água a ferver durante 2 a 3 minutos para inativação das suas enzimas, arrefece-los rapidamente e só depois congelá-los.

Este processo permite diminuir a perda de características de sabor, textura e riqueza nutricional durante a congelação, e permite congelamento mais prolongado. 

Infelizmente, para muitos de nós, a obrigatoriedade desta etapa  faz-nos desistir de congelar os legumes. O resultado? Tendemos a deixar apodrecer os legumes, ou desistimos de os comprar para que não se estraguem.

Sejamos práticos e orientados.... vai mesmo ser capaz de branquear os legumes que comprar frescos e que não for consumir nos dias que se seguem?

É daquelas pessoas que deixa que os legumes se estraguem no frigorífico?

Ou mesmo daquelas que se inibe de comprar porque não sabe quando é que os vai consumir nos dias mais próximos? 

Se a resposta for sim, a nossa sugestão é que congele sem branquear.

Mais vale perder alguns nutrientes do que deixar de incluir legumes na sua alimentação.

Este é o primeiro passo, e pouco a pouco, ao ganhar o hábito de não deixar passar uma refeição sem estes complementos coloridos, pode ser que comece a branquear ou mesmo a cultivar os seus preferidos. 

Comprar legumes congelados

Outra opção é comprar legumes já congelados. As empresas que os comercializam colhem-nos na altura certa, ou seja, no estado de maturação ideal para consumo.

Estes são lavados, cortados, e branqueados, e estão prontos a consumir. Do ponto de vista ecológico, têm o defeito da embalagem, por isso prefira embalagens grandes.    

Agora já não tem razões para deixar estragar legumes no interior do seu frigorífico e para não os incluir no seu prato diariamente.