Mineralograma de cabelo

Bem Estar Mineralograma de cabelo entenda o quanto esta análise em uma pequena parte do cabelo tem a mostrar sobre nosso corpo.
Você vai ler:

Será que tenho no meu organismo um nível elevado de metais tóxicos?

Será que tenho no meu organismo a quantidade suficiente de todos os minerais de que necessito?

Para responder a estas perguntas há várias análises laboratoriais clínicas que analisam e quantificam os metais e minerais do nosso corpo.

Uma delas é o mineralograma de cabelo.

O que é o mineralograma de cabelo?

O mineralograma de cabelo é a análise e quantificação dos minerais e metais que compõem o cabelo, feita por espectrofotometria.

Uma pequena quantidade de cabelo, correspondente aproximadamente a uma colher de sopa cheia, é introduzida num aparelho de laboratório e sujeito a uma temperatura muito elevada de forma até entrar em combustão.

A luz emitida pela sua combustão é analisada com a mesma técnica que permite conhecer qual a composição em metais das estrelas através da análise da decomposição da sua luz - a espectrofotometria.

A cada metal, a ou cada mineral, corresponde um determinado comprimento de onda que se reflete na composição da luz da sua combustão, permitindo detetar e quantificar a sua presença no material analisado.

O que mostra o mineralograma de cabelo 

Os metais e minerais presentes no cabelo refletem, de forma aproximada, os metais e minerais presentes nos órgãos do nosso corpo – osso, músculo, cérebro, fígado, etc.

O mineralograma revela os metais presentes e depositados no nosso corpo ao longo dos anos.

No caso dos metais ou minerais estranhos à normal composição do nosso organismo, o mineralograma de cabelo mostra se o nosso corpo tem esses metais ou minerais e em que quantidade.

O mineralograma de cabelo reflete pois uma intoxicação crónica.

No caso dos minerais normais do nosso organismo, mostra se existem em quantidade normal, em excesso ou se há uma deficiência.

Cabelos pintados não!

A recolha de cabelo para fazer o mineralograma é colhido preferencialmente na nuca e aproveitam-se os dois centímetros mais próximos da raiz.

Esses refletem a composição de metais e minerais do organismo dos últimos dois anos.

Os cabelos pintados não podem ser usados para esta análise, pois os corantes de cabelo têm vários metais na sua composição.

Nas pessoas que pintam o cabelo recolhe-se pelo púbico para  fazer o mineralograma.