Mais que sapatos, pertencem à natureza!

Sustentabilidade Os sapatos produzidos atualmente são de um material tão duradouro que demoram cerca de 250 anos para desaparecerem por completo.
Você vai ler:

Os sapatos já existem desde há muito tempo, e também demoram muito tempo para desaparecem do nosso meio ambiente, cerca 250 anos. Deitamos no lixo comum os sapatos que já não queremos e depois?

Seguem para um aterro e ficam lá durante anos, assim como milhares de outros produtos.

Os sapatos comuns são produzidos com resíduos de classe I, que são resíduos inflamáveis, corrosíveis, reativos, tóxicos ou patogênicos.

Um estudo feito pelo MIT, refere que um género de sapatilha sintética feita na China consegue produzir 30mil emissões de dióxido de carbono para o planeta.

Mais de dois terços (68%) das emissões de gases de efeito estufa são gerados durante o processo de fabricação, contudo o esquecer o sapato na estrada não ajuda o planeta.

A possibilidade de separação dos materiais após o fim da "vida útil” deste produto tem se tornado cada vez mais difícil, inviabilizadas pelo baixo retorno econômico da atividade.

Mas o que há de novo na produção de sapatos? Como podemos contornar esta situação?

A preocupação em melhorar o meio ambiente tem crescido, e isso fez com que algumas indústrias começassem a produzir produtos com menor impacto ambiental.

O desenvolvimento de novos mateirais com o ciclo de vida mais curto tem merecido destaque nos dias atuais e alguns fabricantes já optam pelos chamados sapatos biodegradáveis.

PUMA sapatos biodegradáveis

A fabricação deste tipo de calçado é feita através de processos que são similares aos tradicionais, só mudam os produtos utilizados.

Borracha biodegradável, o cabedal é substituído por materiais com baixo impacto ambiental, a cola é feita à base de água e sem cheiro, o forro pode ser feito com fibra de bambu, ou cascas de cereais aglutinadas, as linhas de costura podem ser de algodão natural ou simples com resinas biodegradáveis ou outros materiais deste tipo.

O tempo estimado de decomposição do sapato biodegradável é estimado é de cinco anos, ou seja, 50 vezes mais rápido que calçados tradicionais.

Desta forma, ao terminar o tempo de vida útil do produto, não é necessário que existam estruturas adequadas a cada tipo de material, para dar um destino adequado a cada um e o mais importante não ser prejudicial ao meio ambiente.

Sapatos biodegradáveis ajudam o planeta e evitam que os resíduos nocivos permaneçam na natureza, além disso estão na moda.

Aqui ficam algumas sugestões para reaproveitar o lixo deixado por nós.