Lombalgias, o problema estará no intestino?

Bem Estar Saiba qual a relação do intestino com os problemas lombares e entenda os sintomas dados pelo corpo.
Você vai ler:

As queixas de lombalgia são muito frequentes em ambos os sexos. Vão de um simples mau estar, a dor muito intensa e altamente incapacitante das funções do dia-a-dia.

Embora o maior número de queixas seja de origem degenerativa, ou ligadas aos síndromes inflamatórios, não podemos esquecer que existem outras causas menos evidentes mas igualmente incapacitantes.

Quando existe uma distensão do abdômen provocada, por exemplo, por intolerância ao glúten, as ansas intestinais aumentam de volume. É necessário, portanto, dar mais espaço.

O nosso corpo, com a capacidade de adaptação que o caracteriza, vai mudar a postura: aumenta a curvatura da coluna lombar, o saco posiciona-se mais para a frente, os ilíacos como que se abrem e as costelas sobem e alargam.

Com o tempo dão-se mudanças, surgindo contraturas musculares quer por alongamento, quer por encurtamento e o mesmo acontece a nível dos tendões.

As pequenas articulações da coluna sofrem mais sobrecarga, a pressão sobre a porção posterior dos discos intervertebrais aumenta.

As fáscias que dão suporte às vísceras são distendidas provocando a possibilidade de compressão sobre os vasos e nervos com elas relacionados.

O nosso intestino é muito inervado, nele se encontra o "2º cérebro”. As informações nervosas provenientes dos órgãos são encaminhadas para a medula e aqui, no corno posterior, fazem ligações com neurónios que vão encaminhar essa informação para outros territórios.

Nestas ligações libertam-se diversas substâncias, que juntas formam um caldo químico, que, por sua vez, desencadeia uma reação inflamatória quer local quer à distância.

Assim, surgem a nível da pele as dermalgias reflexas, que são zonas de maior sensibilidade e de espessamento; aparecem as dores musculares – mialgias - no território correspondente e dor óssea no segmento de osso que recebe essas terminações nervosas.

É, segundo estes mecanismos da fisiologia e da biomecânica, que intervêm muitas das técnicas manuais usadas, por exemplo, na osteopatia, assim como noutros métodos terapêuticos como o Scenar.

EsmeraldAzul recomenda que se acorda, durante a noite ou manhã, com dores na coluna ou nádegas, se sente os movimentos limitados e se melhora ao longo do dia e com o próprio movimento, pode e deve avaliar o impacto da sua alimentação no seu intestino e procurar a ajuda técnica de um osteopata.