Lanches que ajudam a controlar a vontade de doces

Alimentação A vontade de doces após comermos algo salgado é inevitável, pois o combustível do nosso cérebro é a glicose. Quando a glicose está estável, não há vontade de comer doces, porém, quando ela está baixa, a vontade de doces aumenta drásticamente.
Você vai ler:

Muitos são os que se queixam de vontade de doces, mas a verdade é que quanto mais cederem a essa vontade, mais doces vão querer comer. O efeito é inevitável se não se fizer algo para o contrariar!

O combustível do nosso cérebro é a glicose (açúcar) e portanto enquanto o açúcar no sangue estiver em valores estáveis, não vai haver apetite de doces, mas quando o valor desce rapidamente, sente uma grande necessidade de comer algo docinho.

Relembramos que a glicose provém, por exemplo, de alimentos como fruta, arroz, massa, batata, quinoa, millet, leguminosas, pão, bolachas e claro de todos os alimentos aos quais se adicione açúcar.

Se cede à tentação de comer algo doce, vai surgir um aumento drástico do açúcar no seu sangue, muita insulina é por consequência produzida (ela retira o açúcar do sangue) e ao fim de alguns minutos está de novo com vontade de voltar a comer algo doce.

Assim, o truque é fazer refeições que não tenham só alimentos que vão originar açúcar! Prefira alimentos integrais ou semi-integrais porque a fibra também atrasa a absorção dos alimentos e junte-lhe algo que forneça proteínas.

Tipo queijo fresco, iogurte natural, bebida de soja, leite cabra/vaca/ovelha, bebida de quinoa, ovos, fiambre de perú/frango sem E621) ou gorduras (azeite; nozes, amêndoas, avelãs e outras oleaginosas; abacate; sementes.

Lanches

  • Iogurte Natural + 1 peça de fruta + nozes/amêndoas/avelãs/sementes. Se não gosta do sabor do iogurte natural misture ½ iogurte natural + ½ de aromas e na próxima refeição coma o restante.
  • 1 peça de fruta + nozes/amêndoas/avelãs/sementes.
  • 1 iogurte/bebida de soja/bebida de quinoa + nozes/amêndoas/avelãs/sementes
  • Pão de mistura (ou integral) com salmão fumado e tomate + 1 peça de fruta.
  • Pão de mistura (ou integral) com queijo fresco e fiambre + 1 iogurte/ bebida de soja/ bebida de quinoa.
  • Pão de mistura (ou integral) + 1 ovo mexido + 1 sumo de fruta natural de uma só peça de fruta ou bebida de quinoa ou soja
  • Creme Budwig, veja a receita aqui.
  • Panquecas feita com farinha integral,  barradas com pasta de abacate, pasta de avelã, pasta de amêndoa ou pasta de noz.
  • Smoothies ou batidos em que junta oleaginosas como amêndoas ou flocos como os de aveia. Veja o exemplo de um batido de aveia e banana aqui.
    Também Pode misturar uma fruta com um legume (veja aqui), usar tofu (veja aqui),  misturar frutas, legumes e iogurte (veja aqui), ou até usar bebida de soja (veja aqui).
  • Papas de aveia, veja por exemplo aqui.
  • Palitos de cenoura, aipo, pimento amarelo/vermelhor/laranja barrados com guacamole, hummus ou pasta de oleaginosas.
  • Em vez de pão podem ser usadas panquecas, muffins ou até bolachas, de preferência feitos em casa com farinhas integrais ou semi-integrais e com adição de pouco açúcar.

Quando for necessário usar açúcar, adicione açúcar mascavado, mel ou stevia  – mas sempre sem exagerar.

Misture então diferentes tipos de alimentos, de forma a obter combinações que sejam absorvidas lentamente e que mantenham os níveis de açúcar estáveis.

Esqueça lanches só com barrinhas ou bolachinhas e não use alimento com adoçantes artificiais porque lhe podem desregular ainda mais o apetite.

Comer devagar também é fundamental!