Homocisteina

Bem Estar Saiba mais sobre a homocisteína matéria presente no organismo humano, conheça os riscos à saúde em casos de níveis elevados dessa substância.
Você vai ler:

A homocisteina é uma substância que existe no organismo humano e cujo nível se pode conhecer através de uma análise sanguínea.

É muito interessante perceber como se forma a homocisteina e a sua enorme importância na nossa saúde.

Este artigo pretende dar-lhe a conhecer o seu nível sanguíneo ideal, os perigos do seu aumento e a forma de o manter dentro de níveis ideais.

Qual é do nível de homocisteína ideal?

Os valores  laboratoriais normais para o nível de homocisteina no sangue situam-se entre  5 μmol/L a 15 μmol/L.

Mas o nível ideal da homocisteina está entre 5 μmol/L e 7 μmol/L.

Porque aumenta o nível de homocisteina?

Há razões genéticas que determinam que alguns grupos populacionais sejam mais vulneráveis a poderem ter níveis elevados de homocisteina.

Mas a mais importante razão para ter níveis elevados de homocisteina é a deficiência em vitamina B6, vitamina B9, vitamina B12 e de grupos metil.

Qual o perigo de ter a homocisteína elevada?

O nível elevado de homocisteina está associado a doenças cardiovasculares e neurológicas.

De fato, tal como o colesterol, a homocisteina elevada aumenta o risco de aterosclerose e consequentemente das doenças cardiovasculares, enfarte miocárdio e acidentes vasculares cerebrais.

Mas há outra razão pela qual é importante conhecer o seu nível de homocisteína!

As vitamina B6, vitamina B9, vitamina B12 e os grupos metil são indispensáveis para a produção de alguns neurotrasmissores, portanto, de vital importância para o desempenho das funções mentais, cognitivas e psicológicas.

Uma vez que a homocisteina aumenta quando não existe a quantidade suficiente de vitamina B6, vitamina B9, vitamina B12 e de grupos metil, o nível sanguineo elevado de homocisteina é um sinal laboratorial indirecto da deficiência em vitamina B6, vitamina B9, vitamina B12 e de grupos metil, e portanto de maior risco de doença neurológica.

Como se corrigem os níveis elevados de homocisteina?

É possível corrigir os níveis elevados de homocisteina através da toma de vitamina B6, vitamina B9, vitamina B12 e substancias vegetais dadoras de grupos metil, como são a betaína e a TMG (Trimetilglicina), durante algumas semanas ou meses, até à normalização do nível de homocisteina.

O tempo necessário para baixar um nível de homocisteina elevado depende muito de pessoa para pessoa, uma vez que podem estar envolvidos factores genéticos e/ou de estilo de vida.

A toma de vitamina B6, vitamina B9, vitamina B12 e de dadores de grupos metil não tem qualquer risco, mesmo por períodos prolongados.

Como se produz a Homocisteina?

A homocisteina é um aminoácido produzido nas células, como se fosse um sub-produto de um ciclo bioquímico muito activo e importante integrado nas funções de metilação.

Este ciclo tem um ponto em que uma substância se deve transformar noutra.

Em concreto, a metionina deve transformar-se em cisteina. Esta transformação exige a intervenção da vitamina B6, da vitamina B12 e de uma pequena substância química, de grande importância, chamada grupo metil.

Para que este processo seja bem sucedido é, pois, necessário que a célula tenha disponíveis quantidades suficientes de vitamina B6, vitamina B 12 e vários grupos metil.

Na ausência das quantidades suficientes de vitamina B6, vitamina B12 ou grupos metil, a transformação de metionina em cisteina, não completamente feita, começa a aumentar o tal sub-produto deste ciclo, a homocisteina.

Conhecer e corrigir o nível de homocisteina sanguínea faz parte de uma atitude proactiva para prevenir e promover o seu bem-estar cardiovascular e neurológico.