Gastroenterite em 3 perguntas

Bem Estar Inflamação no estômago e intestino, veja o que se pode fazer para prevenir e amenizar as dores.
Você vai ler:

O que é a Gastroenterite e quais os sintomas?

Gastroenterite corresponde a inflamação no estômago e intestino cujos sintomas são normalmente náuseas, vómitos, cólicas e diarreia.

Conforme a inflamação seja mais predominante no estômago ou no intestino, vão surgir mais sintomas superiores ou inferiores respectivamente.

Dependendo da causa podem surgir também febre, fadiga, dores de cabeça e musculares.

Como surge uma gastroenterite?

Uma gastroenterite pode ter causa em bactérias (Campilobacter, Salmonella, E. Coli, Shigella, Yersinia ou Estafilococo).

Parasitas (Giardia e Criptosporidium) ou vírus (rotavírus, norovírus, enterovírus, adenovírus e astrovírus).

Ou ainda ser consequência de outras doenças que afetem o trato gastrointestinal (doença celíaca, intolerância à lactose,…).

Ou em consequência de medicamentos como antibióticos, antiácidos, laxantes ou quimioterapia.

Na sua maioria ocorre por contaminação através de água ou alimentos contaminados com microrganismos, suas toxinas ou fezes.

Portanto, ou algum alimento ou água já não está em boas condições de ser ingerido.

E desenvolveram-se microrganismos indesejados ou os alimentos foram contaminados por pessoas ou animais.

É por isso fundamental lavar as mãos depois de ir à casa de banho e ter muito cuidado com a manipulação e confeção de alimentos.

Regras de segurança alimentar são sempre importantes.

Também pode ser contaminado por alguém que tenha gastroenterite.

Se estiver a ajudar alguém, desinfecte as mãos e superfícies depois de episódios de vómito ou diarreia; ou se está doente não vá trabalhar.

Em piscinas com pouca higiene também pode haver contaminação.

Ao fim de 1 a 3 dias após o contágio podem surgir os sintomas e se tudo correr bem, ao fim de 3 dias estará muito melhor.

Apesar disso pode ter sintomas até 10 dias e o intestino pode só normalizar ao fim de mais de 15 dias.

O que fazer e o que comer?

Normalmente a gastroenterite passa ao fim de alguns dias e não necessita de qualquer medicação.

De qualquer forma, pode sempre conversar com o médico para confirmar que se trata apenas de uma gastroenterite.

Se os sintomas persistirem ou estado de saúde agravar.

Pode ser necessário analisar as fezes para verificar que bactéria, parasita ou vírus pode estar a causar problema e fazer medicação em conformidade.

Uma vez que os vómitos e diarreia são frequentes, o risco maior é o de desidratação, o que pode agravar os sintomas.

Em casos de diarreia e vómitos graves pode ser preciso reidratar por via endovenosa.

Assim, o mais importante é a hidratação.

Beber água abundantemente + cerca de 250 mL de uma solução electrolítica após cada episódio de diarreia.

Uma solução electrolítica possui água, glicose, sódio, potássio e cloro (exemplos: Miltina ou Dioralyte).

Deve verificar na embalagem as doses recomendadas para crianças e adultos.

As crianças desidratam mais rapidamente, por isso esteja muito atento a sintomas como boca seca, pele seca ou muita sede.

O apetite diminuiu, mas convém tentar comer alguma coisa leve (sem forçar).

Frango cozido, canja de galinha com pouca gordura, bananas, pêra e maçã cozinhadas, pão/tostas sem glúten, sopa só com batata e cenoura, são boas opções.

Alimentos ricos em fibra, qualquer alimento processado, alimentos com muita gordura ou doces são contra-indicados.

Lacticínios também devem ser evitados, bem como cafeína, álcool e tabaco.

Bebés a serem amamentados devem na mesma beber o seu leite materno.

Bebés com fórmula de farmácia devem beber um leite hipoalergénio (chamado leite H.A.).

Descanse bastante e se identificou a refeição que o fez ficar doente, avise as pessoas que comeram consigo.