Fosfolípidos: essenciais ao funcionamento do cérebro

Bem Estar Conheça os fosfolípidos: membranas de revestimento dos neurônios essenciais para o funcionamento do cérebro.
Você vai ler:

Os fosfolípidos constituem grande parte de todas as membranas celulares do organismo.

Existem diferentes tipos de fosfolípidos e uma das suas múltiplas funções é revestir os nossos neurónios.

É por isso que quando se pretende manter/melhorar a função cerebral, temos de pensar na importância dos fosfolípidos.

Sabe-se que possuem uma parte da sua estrutura com afinidade para a água e outra com afinidade para a gordura. É esta característica que é responsável por grande parte das suas funções.

As membranas celulares possuem uma dupla camada de fosfolípidos que além de estruturante, permite a entrada e saída de moléculas à medida que são necessárias.

Além disso, os fosfolípidos permitem o transporte de gorduras por todo o corpo. Sendo fundamentais para as células de todo o corpo, ganham ainda mais importância no cérebro.

Imaginemos um fio elétrico e aquela capa que o reveste e protege. Os fosfolípidos revestem os neurônios, protegendo-os e permitindo que o impulso nervoso passe corretamente.

Os fosfolípidos vão permitir que as membranas celulares dos neurónios estejam bem estruturadas, vão possibilitar que a comunicação entre neurónios seja eficaz, o que resulta numa boa aprendizagem e memória.

O organismo é capaz de sintetizar os seus fosfolípidos e por isso só 2% das gorduras que ingerimos são fosfolípidos, embora sejam encontrados em fontes animais e vegetais (por exemplo gema de ovo).

Conheça os fosfolípidos das membranas celulares e que o seu cérebro mais precisa:

Fosfatidilcolina

A fosfatidilcolina fornece colina para que se produza acetilcolina, um neurotransmissor essencial para a memória e aprendizagem.

A suplementação com este fosfolípido tem o objetivo de melhorar os níveis de acetilcolina e assim influenciar positivamente a performance cognitiva e rapidez de raciocínio.

Há muito que se testa o efeito da fosfatidilcolina na performance cerebral e continuam a encontrar-se estudos recentes que corroboram a conclusão de que é uma boa abordagem.

Além disso, já existem estudos que mostram que o risco de demência é menor em indivíduos com níveis de ômega 3 e fosfatidilcolina mais elevados.

Um suplemento com cerca de 400 mg pode ser uma ajuda preciosa.

Fosfatidilserina

Fundamental para o funcionamento do sistema nervoso pelo seu papel estrutural e por permitir o correto funcionamento das funções cerebrais, é ainda indispensável para o bem-estar e serenidade.

Um suplemento de 100 mg pode ser uma ajuda importante para melhorar a função cognitiva.

Fosfatidiletanolamina

Normalmente o cérebro consegue produzir a quantidade necessária deste fosfolípido mas em situações como deficiência de ácidos fólico, vitamina B12 e alguns ácidos gordos, a situação pode complicar-se.

A fosfatidiletanolamina é essencial para o correcto funcionamento do cérebro

Os suplementos mais utilizados e com mais evidência de benefício são a fosfatidilserina e fosfatidilcolina.

Juntamente com o ômega 3 pondere a necessidade de suplementação para um cérebro no seu máximo potencial e uma vida com maior habilidade e qualidade.