Felicidade e Beleza

Bem Estar Veja a importância de apreciar a beleza estética e entenda como isso sempre foi uma necessidade humana, além de encontrar a felicidade plena e gozar de boa saúde.
Você vai ler:

Apreciar o belo e ter sentido estético, assim como sermos admirados pela nossa beleza, são desejos que sempre nos acompanharam ao longo da nossa história e da história da humanidade.

Encontrar a felicidade plena e gozar de boa saúde, foi sempre uma necessidade humana.

Contudo, o que vivemos atualmente é uma relação muito peculiar entre a saúde, beleza e a felicidade. A beleza tornou-se um pré-requisito para alcançar a felicidade e está condicionada ao padrão de beleza ditado pela moda e pelo mercado de consumo.

A forma atual de nos tornarmos bonitos e felizes assenta numa prática de consumo de produtos, prática de exercício físico exagerado e até uso de métodos cirúrgicos.

Isto pode melhorar a nossa imagem, mas não resolve o conflito interno de insatisfação, levando-nos a um estado de felicidade que é efémero, superficial e dependente exclusivamente da opinião do outro.

Cabe então a reflexão. O que se busca na beleza é saúde, qualidade de vida e a consequente felicidade?

Será que apenas conseguimos ser felizes e sentirmo-nos bem e rodeados de beleza com o consumo de produtos e conceitos sociais pré-definidos e ditados pela moda/conceito de beleza do momento?

É prudente conhecermo-nos melhor, Saúde e felicidade não são um produto, um lugar ou um método, trata-se de um sentimento e o resultado de um ser humano atendido como um todo e não por partes ou por marcas.

Segundo a psicologia positiva, a felicidade está relacionada com a capacidade de resiliência, com o otimismo, o sentimento de gratidão, perdão e aceitação, a compreensão e tolerância.

Estas características permitem-nos desenvolver um maior e consistente estado de equilíbrio e de natural felicidade, aumentando a nossa qualidade de vida. São características internas que dependem da nossa aceitação e valorização e não apenas da validação social.

Não é o que nos acontece que nos pode deixar feliz, mas sim a maneira como interpretamos e vivenciamos esses acontecimentos. Neste sentido a felicidade não é algo a ser "encontrado”, é algo que precisa ser criado ou construído ao longo de toda a vida, um caminho contínuo que devemos construir.  

Esta felicidade faz com que as pessoas se sintam "verdadeiramente” e genuinamente mais bonitas, pois percepcionam as experiências da sua vida de uma maneira mais positiva e otimista, o que inclui a sua aparência.

Para alcançarmos este estado devemos cultivar emoções e pensamentos positivos, ter uma vida saudável e equilibrada, procurando sempre experiências positivas, de forma a evoluir e encontrarmo-nos a nós mesmos.