Engordar pode ser tão difícil como perder peso

Bem Estar Assim como emagrecer, engordar também é uma tarefa dificil para algumas pessoas. Entenda sobre este assunto aqui.
Você vai ler:

Se precisa de aumentar de peso, este texto é para si!

Aumentar de peso pode ser tão ou mais difícil do que perder e só quem ainda não passou pela situação, não percebe esta afirmação.
Se tudo fosse tão simples como comer mais ou comer menos, não haveria casos de obesidade, nem de baixo peso (IMC abaixo de 18.5).

Assim, se luta para aumentar de peso, pondere estas situações:

  • Condição de Saúde
  • Má Digestão
  • Comer alimentos naturais

Pode haver uma condição de saúde que lhe esteja a causar o baixo peso

Alterações na glândula tiróide – hipertiroidismo conduz normalmente a perda de peso;

  • Doença celíaca – se tiver doença celíaca não diagnosticada, só vai aumentar de peso depois de eliminar o glúten da sua alimentação;
  • Diabetes – antes do diagnóstico acontece também perda de peso pois a insulina está a falhar na sua função de armazenar glicose nas células;
  • Doenças intestinais como síndrome do cólon irritável, colite ulcerosa,…. Em muitos casos a Low FODMAP diet ajuda;
  • Cancro e infecções (HIV, tuberculose, parasitas,…): são situações que também devem ser ponderadas se a perda de peso permanecer inexplicável.
    Pode estar a digerir mal os alimentos

Muitas vezes, a adição de enzimas digestivas ajuda no aumento de peso, em casos em que o processo de digestão estava a decorrer ineficientemente, não permitindo que os nutrientes fossem devidamente absorvidos.

Extracto de alcachofra pode ajudar na melhor digestão de gorduras (saiba mais) e a toma de probióticos (saiba mais) pode também ser um caminho a seguir (saiba mais).

Efetivamente pode estar a comer menos do que precisa para aumentar de peso

Não tem de comer alimentos pouco saudáveis e geralmente essa estratégia até funciona bastante mal. Acaba doente se mantiver uma alimentação não saudável por muito tempo e pode ainda assim não aumentar de peso.

Deve sim comer mais de alimentos naturais, sem aditivos e sempre que possível na forma líquida para facilitar a digestão e lhe dar a sensação de saciedade mais tarde.

Faça molhos com abacate, leite gordo, azeite, manteiga para os seus pratos;

Faça batidos com flocos de aveia, iogurte grego, oleaginosas, sementes e frutas e vá bebendo entre as refeições (a menos que isso lhe tire o apetite);

Faça pelo menos 3 refeições por dia e certifique-se de que consulta um nutricionista para ter a certeza de que está a comer adequado e suficiente (pelo menos mais 500kcal do que o que precisa para o seu peso actual);

Tenha proteínas a todas as suas refeições (carne, peixe, ovo, iogurte, queijo), tenha também hidratos de carbono em todas as refeições (aveia, arroz, massa, quinoa, espelta, trigo sarraceno, millet, batata, batata doce).

Coma sopa de legumes e legumes crús, distribua pelo menos 3 peças de fruta pelo seu dia e coma diariamente frutas oleaginosas como noz, amêndoa, avelã, cajú, pinhão (sem sal e não torradas). Não beba líquidos imediatamente antes da refeição;

Faça exercício de força – pode parecer estranho, mas aumentar a sua massa muscular será bom para o seu metabolismo e fazer exercício vai ajudá-lo a ter um pouco mais de apetite. Dê uma caminhada antes das refeições.

Tenha horários regulares para as suas refeições principais, mas sempre que tenha fome aproveite e coma, desde que isso não altere o seu apetite na refeição seguinte.

Acima de tudo, é importante perceber o porquê de o peso não estar a subir e contornar essa situação de forma saudável e consistente.