Emoções tóxicas

Bem Estar Veja a importância de expressar suas emoções e entenda o porquê sentimentos ruins podem trazer problemas à saúde.
Você vai ler:

Sentirmo-nos bem reforça o nosso sistema imunitário.

Parte de alguns distúrbios psicossomáticos podem ter origem na natureza psicológica, pois a nossa resistência imunológica pode ficar reduzida quando as emoções tóxicas se apoderam de nós!

(…) o stress reduz a resistência imunológica, pelo menos temporariamente (…) mas se o stress é constante e intenso, essa redução pode tornar-se mais duradoura.

Daniel Goleman, em Inteligência Emocional

Goleman refere-se às descargas hormonais de adrenalina e cortisol.

Estas descargas são essenciais à nossa sobrevivência, no sentido em que sem estas, não teríamos reação quando estivéssemos perante uma ameaça.

Contudo, estas emoções tornam-se tóxicas quando a ameaça desaparece e o corpo continua a enviar sinais de perigo e a descarregar adrenalina e/ ou cortisol, o que nos obriga a viver numa sobrecarga fisiológica brutal.

As emoções negativas são necessárias ou não existiriam.

Funcionam como um aviso de que algo não está bem, o que nos permite fazer mudanças. Sentir vergonha, ou raiva e medo, de forma contínua, é um aviso  que o corpo nos dá de que devemos mudar de direção.

Se o fizermos as emoções estabiliza, se insistirmos as emoções tóxicas vão-se intensificando, de tal forma que possivelmente começam a aparecer alguns sinais e acabamos por adoecer.

Não podemos ignorar estas emoções, devemos é evitar que elas caracterizam o nosso estado emocional constante e regular no dia a dia.

E porquê?

Porque ficamos  instáveis e frágeis ao ponto de nos tornarmos suscetíveis a doenças.

Temos de  compreender que as emoções positivas e tranquilizantes certificam o equilíbrio das nossas defesas.

Se vivermos constantemente revoltados com algo do passado, com raiva, tristeza, medo, deprimidos ou até mesmo com vergonha, se permitirmos que estas sejam as nossas caraterísticas quotidianas, pouco podemos fazer para progredir.

Numa situação de doença, por exemplo, cada vez mais se tem a noção que a força de vontade das pessoas é determinante para o sucesso do tratamento.

Em 1974, Robert Ader,  descobriu que o sistema imunológico é capaz de aprender. A descoberta de Ader conduziu a uma investigação, que defende que a mente, o corpo e as emoções são um todo, intimamente ligados e que se afetam mutuamente.

No livro "Emoções tóxicas” o autor Bernardo Stamateas assume que as emoções não podem ocupar toda a mente e o tempo da pessoa, muito menos, desviá-lo dos seus objetivos:

"A dor, as crises, os fracassos, os sofrimentos em muitas situações são imprevisíveis, inevitáveis e, dependendo de como enfrentamos tudo isso, podemos nos converter em pessoas melhores e mais produtivas, ou em pessoas que não consigam resgatar nada de bom do que vivem e nem de suas relações."

Aqui ficam exemplos: 15 emoções tóxicas

  1. ansiedade
  2. angústia
  3. insatisfação
  4. apego
  5. irritação
  6. inveja
  7. medo
  8. vergonha
  9. depressão
  10. frustração
  11. dor
  12. choro
  13. culpa
  14. rejeição
  15. ciúme

Agora já sabe quais são algumas das emoções que deve deixar de reprimir, começar a aceitar e trabalhá-las de forma a conseguir evoluir.