Diferenças cerebrais entre homens e mulheres

Bem Estar Esta claro que homena e mulheres são bem diferentes, mas será que seus cérebros também são diferentes? Venha saber um pouco mais sobre isso.
Você vai ler:

A ciência permitiu que estudássemos e descobríssemos porque somos tão diferentes, especialmente na estruturação dos nossos cérebros. Não deixa de ser engraçado que mesmo sendo tão diferentes, funcionamos tão bem enquanto casal.

Vamos conhecer algumas das diferenças:

Comunicação nas relações humanas

As mulheres comunicam a um nível diferente dos homens. Elas falam por meio de emissões de sinais não-verbais, expressões corporais (tom de voz, emoção, empatia, …) e além disso procuram sempre uma solução para o grupo em que se encontram.

Os homens, por outro lado, tendem a ser mais orientados para a tarefa, falam menos e isolam-se mais. Sentem dificuldade em entender as emoções não-verbais, no mesmo tempo em que estas se manifestam. Estas diferenças explicam claramente por que homens e mulheres às vezes têm dificuldade de comunicação.

Dica: quando um homem pergunta o que se passa, não diga a palavra nada, diga exatamente o que sente. Não o deixe a tentar adivinhar, ele até pode conseguir, mas ainda não está bem desenvolvido, na sua biologia, esse automatismo.

Os hemisférios cerebrais

Os homens processam melhor através do hemisfério esquerdo, enquanto as mulheres tendem a processar igualmente entre os dois hemisférios.

Essa diferença mostra claramente porque é que os homens apresentam mais abordagens para resolução de problemas.

A partir de uma perspectiva orientada apenas para aquela tarefa ( por exemplo),  enquanto as mulheres, geralmente, resolvem os problemas de forma mais criativa e estão mais conscientes das emoções envolvidas na resolução da própria tarefa

Habilidades matemáticas

Uma área no cérebro chamado lóbulo parietal inferior (localizado directamente acima das orelhas) é significativamente maior nos homens, especialmente no lado esquerdo, que nas mulheres.

O lóbulo parietal inferior contribui para as  habilidades matemáticas (por exemplo), e pode ser uma das explicações porque os homens realizam mais tarefas matemáticas, com mais facilidade do que que as mulheres.

Esta área do cérebro é conhecida por ter sido muito grande em muitos físicos e matemáticos, incluindo Albert Einstein

Reação ao stress

Em situação de stress, os homens apresentam uma reação de "luta ou fuga ", enquanto as mulheres tendem a uma  estratégia de amizade e compreensão.

Por exemplo,  depois de um período de stress as mulheres tendem a cuidar de si e e dos seus filhos, tentando formar laços fortes com os "seus".

Esta reacção explica-se pela hormona oxitocina , em grande quantidade nas mulheres, principalmente as que já foram mães.

Também o estrógeno amplifica os efeitos da oxitocina , resultando num comportamento calmo e com ênfase nos sentimentos de protecção. 

Nos homens , a testosterona reduz os efeitos da oxitocina, uma vez que é produzida em grandes volumes durante os períodos de stress, o que explica a razão para resposta de "luta ou fuga"

Linguagem

As duas secções do cérebro que são responsáveis pela linguagem, são significativamente maiores nas mulheres do que nos homens , o que pode explicar o facto das mulheres apresentarem uma maior facilidade em áreas ligadas à linguagem.

Também é importante mencionar que as mulheres usam ambos os lados esquerdo e direito do cérebro simultaneamente durante o processamento de linguagem verbal.

Os homens, no entanto, utilizam apenas o hemisfério esquerdo ao processar a mesma coisa.

Estas diferenças permitem alguma  protecção, no caso de acidente vascular cerebral.

As mulheres com estas características, apresentam maior probabilidade de recuperação do acidente, que afeta as áreas da linguagem no cérebro , enquanto os homens não apresentam essa mesma vantagem.

Dor 

Homens e mulheres percebem a dor de forma diferente. Estudos têm demonstrado que as mulheres precisam de mais morfina para atingir o mesmo nível de redução da dor.

Durante a dor, uma área do cérebro chamada amígdala é ativada.

A pesquisa mostrou que nos homens a amígdala direita é ativada e nas mulheres é a amígdala esquerda.  Esta é a razão pela qual as mulheres parecem sentir a dor, de forma mais intensa do que os homens , embora elas possam suportar níveis mais elevados de dor ( por exemplo, o parto) .