DHA: o ómega 3 que o cérebro precisa

Suplementação Você sabe o que é o DHA? Venha conhcê-lo e saber porque o nosso cérebro precisa tanto dele no organismo.
Você vai ler:

O que são os ómega 3?

Os ómega 3 são um conjunto de gorduras polinsaturadas  que são anti-inflamatórios e fundamentais em diversas funções no corpo.

Muito se fala de ómega 3 porque o ácido linolénico (ALA) é uma gordura que o nosso corpo não consegue produzir, tendo de ser necessariamente consumido pela alimentação ou suplementação. Diz-se por isso que é um ácido gordo essencial.

A partir do ALA, o corpo produz EPA  e a partir deste produz DHA, que são ambos ómega 3.

Apesar de o corpo produzir EPA e DHA, nem sempre a quantidade é suficiente.

O EPA é mais importante para produção de eicosanóides, substâncias que comunicam mensagens diversas no organismo. O DHA está em abundância nas células da retina e nos neurónios.

Funções como relaxamento e contracção dos músculos, coagulação, digestão, fertilidade, divisão celular, crescimento, controle da inflamação estão dependentes dos ómega 3.

Qual será o que faz mais falta ao cérebro?

O DHA. Sabe-se que este ómega 3 é fundamental para o desenvolvimento cerebral,  para a capacidade de trabalho e memória.

Sabe-se que o DHA

  • é crucial para a estrutura, desenvolvimento e funcionamento do cérebro. Nas grávidas por exemplo a suplementação é essencial;
  • é fundamental para o cérebro adulto;
  • a sua deficiência está ligada a desordens psicológicas como depressão e comportamentos agressivos;
  • costuma estar em níveis baixos em crianças com hiperactividade ou sintomas semelhantes
  • a sua ingestão adequada permite prevenir o declínio da memória e a doença de Alzheimer.

Porque corremos o risco de défice de DHA?

Boas fontes de DHA são os peixes e algas. Assim seria se todos os peixes que comemos se alimentassem apenas de outros peixes, plâncton e algas.

O que acontece com mais frequência nos dias de hoje é consumirmos peixes que foram alimentados com rações ricas em ómega 6 e por isso, não adquirimos o ómega 3 desejado.

Uma correcta ingestão de alimentos com DHA (peixe, algas) e a compensação com a suplementação deve ser ponderada por todos aqueles que procuram um cérebro activo e uma memória exemplar ao longo de toda a vida.

Se pretende adquirir um suplemento de ómega 3:

  • Compre suplementos que discriminem as quantidades de EPA e DHA e não os que referem apenas a quantidade total de ómega 3.
  • Opte por suplementos com a proporção correcta de EPA e DHA: 2/3 de EPA para 1/3 de DHA. Apesar de o DHA ser mais importante para o cérebro, os suplementos possuem mais EPA pois é a partir deste que se produz DHA.
  • 500 mg de EPA+DHA são as recomendações para evitar deficiências; 1000mg de EPA + DHA são as recomendações para melhorar performance. Deverá usar quantidades superiores apenas quando tiver resultados laboratoriais que comprovem essa necessidade.
  • Nas crianças até 7 anos, o DHA é de tal forma fundamental que a suplementação deve conter 2/3 de DHA para 1/3 de EPA.
  • Se o seu objectivo é mesmo a questão cerebral procure o suplemento com a maior quantidade de DHA.
  • Use suplementos de empresas que sabe terem cuidado com o grau de contaminação dos suplementos com metais pesados. Informe-se sobre a empresa.

Agora já sabe qual é o ómega 3 de que o seu cérebro precisa!