Delicias do mar e douradinhos, são peixe?

Alimentação Saiba mais sobre as delícias douradinhas vendidadas na praia e seus ingredientes.
Você vai ler:

Há peixes e peixes! Todos sabemos que os peixes não são todos iguais e se quiser relembrar alguns conceitos relacionados pode ver aqui.

Mas na hora de cozinhar e quando não há peixe em casa, douradinhos e delicias do mar, servem muitas vezes como refeição alternativa, principalmente porque não têm espinhas e são fáceis de preparar.

Mas serão boa opção?

Vejamos a lista de ingredientes de duas marcas ao acaso:

Lista de ingredientes:

Pescada (65%), pão ralado (farinha de trigo, água, especiarias, sal, levedura), óleo vegetal, farinha de trigo, amido de batata, água, sal.

Peixe branco 48.5% em porções variáveis (escamudo do alasca, pescada, bacalhau), pão ralado (farinha de trigo, água, levedura, sal e especiarias), óleo vegetal, água, farinha de trigo, amido de trigo, semolina de arroz, sal, fermento em pó (levedante químico- difosfatos e carbonato de sódio, amido de trigo), especiarias, açúcar.

Ingredientes desnecessários: Metade do produto é peixe e o resto são "acessórios”. Levedantes químicos, açúcar e óleo vegetal são ingredientes desnecessários. Não os usaríamos para fazer peixe panado em casa.

A primeira lista de ingredientes é obviamente mais favorável por ser mais simples.

Não se varia muito de peixe. Normalmente quando se come este tipo de alimentos está a comer-se pescada. Já existem variedades com salmão e bacalhau, mas os aditivos adicionados são sempre os mesmos.

Óleo: o produto já apresenta óleo na sua composição, pelo que a única forma saudável de o comer será usando o forno ou a sertã e não adicionando por isso mais nenhuma gordura.

Comparação: em comparação com a preparação de um normal peixe estufado, grelhado ou assado, estes alimentos ficam naturalmente a perder.

Poderão ser usados para dias de excepção em que não haja outras coisas para cozinhar, mas são sempre alimentos com ingredientes que não interessam ingerir junto com o peixe, numa base regular. Quando os comer, acompanhe com muitos legumes.

Lista de ingredientes:

Surimi (46%) (carne de peixe, estabilizadores (E420, E452)), água, amido, clara de ovo, óleo vegetal de colza, aroma, sal, açúcar, estabilizador (E407), ovo, intensificadores de sabor (E621, E635, E631), corante (E120, E160c).

As delícias do mar são um produto completamente industrializado que facilmente se percebe que não têm interesse nutricional.

Até nos 46% de peixe estão incluídos dois aditivos e nos restantes 54% (à excepção do ovo e clara de ovo), encontramos apenas amido, aditivos e óleo.

De acrescentar que todos os alimentos que possuam E621 na sua composição, devem ser simplesmente banidos da sua despensa/frigorífico/congelador.

A mistura de peixes (chamada de surimi) que faz parte das delícias do mar, provém do aproveitamento de sobras da indústria pesqueira e com pouco valor comercial.

Poderá trazer algum aporte de ómega 3, mas a quantidade de gordura que possuem é pequena e por isso nunca será um aporte significativo. Para além disso, cada barrinha possui mais hidratos de carbono do que proteínas.

Só porque são produtos pouco calóricos e com pouca gordura, não podemos assumir sempre que são saudáveis.

Portanto, se tivesse de escolher entre delícias do mar e douradinhos, escolheria douradinhos na sua versão mais simples (lista de ingredientes com o menor número de ingredientes possível) e cozinhados no forno.

Mas na verdade, sugiro que os guarde só para dias em que não tem outra alternativa. Nada supera uma posta de peixe!