Cuidados a ter quando escolher um suplemento de ómega 3

Suplementação Suplementos de ômega 3, tome cuidado com qual você toma e aprenda a escolher o suplemento ideal para você.
Você vai ler:

Existem cada vez mais suplementos com ómega 3. O alerta da comunidade científica para as vantagens deste nutriente fez disparar a variedade de produtos disponíveis.

Mas infelizmente, poucos são os que fornecem produtos de qualidade. Aprender a ler os rótulos de um suplemento nutricional com ómega 3 é por isso condição essencial para poder usufruir de todas as vantagens nutricionais associadas ao seu consumo. 

Sobre os benefícios dos ácidos gordos ómega 3 pode ler aqui, aqui, aqui e aqui. E veja aqui se precisa de ómega 3.  

Escolher um suplemento

Tendo em mente que o que procura é principalmente o EPA e o DHA, comece a ler os  rótulos com atenção: 

Suplementos com ALA (ácido alfa-linolénico)

Esta gordura ómega 3 é a precursora (a matéria prima), para o nosso organismo produzir as restantes gorduras ómega 3 (em especial o EPA e o DHA), e para produzir determinadas moléculas com vantagens para o nosso organismo.

Se o que procura são as vantagens associadas ao consumo de EPA ou de DHA, esta suplemento não é o mais indicado. Para o ALA ser convertido em EPA(e depois em DHA) requer diferentes transformações bioquímicas, necessitando de diferentes nutrientes para o fazer.

Além disso, necessitamos de quase 20g de ALA para conseguir produzir 1g de EPA. Estas transformações químicas são ainda influenciadas pela ingestão de gorduras ómega 6 na dieta. 

Suplementos "ricos em óleo de peixe” ou "ricos em ómega 3”

Quando esta é a única informação presente na rotulagem, não faz a mínima ideia quais os ómega 3 que vai consumir, ou mesmo que quantidade de EPA e DHA presente. Está a tomar um suplemento "às cegas”, sem conseguir perceber se tem as doses adequadas para o que necessita. Este é para nós, é um  critério para exclusão. 

O que procuramos são os suplementos com informação sobre teor de EPA, DHA e de outros ómega 3

Depois de passar este primeiro critério, resta-nos escolhermos as composições mais adequadas aos objetivos pretendidos. Nas formulações mais caras, existe normalmente uma maior quantidade de EPA e/ou DHA, sendo por isso um produto mais concentrado, mais eficaz e de maior qualidade. 

Garantia de pureza e isenção de compostos tóxicos

Esta é outro ponto fundamental a ter em conta. Os suplementos de ómega 3 (com EPA e DHA) são oriundos da gordura do peixe, e é nesta gordura que se depositam diferentes compostos tóxicos, em especial o mercúrio e os PCB´s. 

Um óleo de peixe de má qualidade (por norma os mais baratos), podem não oferecer as garantias de isenção destes compostos  - sugerimos que escolha apenas as marcas que garantam uma total isenção destes tóxicos. 

O objetivo quando tomamos um suplemento com ácidos gordos ómega 3 é dar ácidos gordos de qualidade, na forma mais pura possível, e não dar outras gorduras de peixe sem benefícios demonstrados para o nosso organismo, e/ou um produto com mercúrio, PCB´s e outros tóxicos.

Esteja atento e leia com atenção as letras miudinhas!