Compreender o que é o síndrome pré-menstrual

Bem Estar Conheça um pouco mais sobre a síndrome pré-menstrual e veja algumas alterações que podem acontecer.
Você vai ler:

O ciclo hormonal da idade fértil feminina é regulado pela subida e descida cíclica de várias hormonas – estrogénios e progesterona – num equilíbrio delicado que atinge e envolve todo o organismo da mulher.

Uma pequena alteração no equilíbrio dinâmico entre estas hormonas pode provocar grandes alterações orgânicas e psíquicas e perturbar completamente a qualidade de vida de muitas mulheres durante os oito a dez dias que antecedem a chegada da menstruação.

É o síndrome pré-menstrual (SPM).

Quais são as alterações do síndrome pré-menstrual?

São alterações orgânicas e psíquicas que podem incluir todos os alguns dos seguintes:

  • Retenção hídrica com aumento do volume da cintura e ancas;
  • Aumento de peso, habitualmente 1 a 2 Kg;
  • Aumento do volume mamário;
  • Dor ou desconforto mamário;
  • Dores de cabeça ;
  • Enxaqueca;
  • Irritabilidade marcada;
  • Diminuição das capacidades cognitivas;
  • Alteração do padrão de sono com insónia ou sonolência;
  • Depressão;
  • Fadiga;
  • Fome excessiva com vontade de doces ou chocolate.

O equilíbrio dinâmico hormonal feminino é delicado

Para uma explicação mais fácil do equilíbrio dinâmico das hormonas sexuais – estrogénios e progesterona -  vamos imaginar que estamos a observar um ciclo hormonal regular de 28 dias.

A primeira metade do ciclo: é o tempo dos aguerridos estrogénios!

Na primeira metade do ciclo hormonal há o aumento progressivo dos níveis sanguíneos dos estrogénios que atingem o seu pico mais elevado por volta do dia 12 ao 14.

Os estrogénios têm sobre todos os órgãos femininos um efeito anabolizante, quer dizer estimulante do seu desenvolvimento, visando a preparação de uma eventual gravidez.

Este efeito é mais marcado nos órgãos-alvo das hormonas sexuais femininas:

  • O útero, onde os estrogénios estimulam o desenvolvimento do endométrio;
  • As mamas que aumentam ligeiramente de volume;
  • No cérebro é estimulada a actividade e a criatividade.

A segunda metade do ciclo: chega a serenidade da progesterona!

Na segunda metade do ciclo hormonal começa a aumentar o nível sanguíneo de outra hormona, a progesterona, cujo pico mais elevado se verifica por volta do dia 17 ao 19.

A progesterona provoca no organismo um efeito quase oposto ao dos estrogénios, equilibrando, e mesmo diminuindo, o seu efeito anabolizante físico e psíquico.

Com o contraponto da progesterona, durante os últimos dez dias do ciclo menstrual, o organismo entra numa serenidade física e psíquica até ao início da menstruação.

Porque acontece o síndrome pré-menstrual?

Porque este delicado equilíbrio entre estrogénios e progesterona é destabilizado a favor dos estrogénios.

Perante uma predominância da ação dos estrogénios, sem travão, que se estende por toda a segunda metade do ciclo, estes continuam a exercer a sua ação estimulante e efeito anabolizante sobre todo o organismo.

É assim que se originam os sintomas e mal-estar característicos do SPM acima descritos.

E porque acontece este desequilíbrio a favor dos estrogénios?

De forma muito simplificada podemos dizer que por duas razões:

  • Porque a produção de progesterona vai diminuindo, o que é habitual começar a acontecer algures durante os últimos dez anos de vida fértil, ou seja depois dos 38 ou 40 anos de idade;
  • Porque no corpo da mulher existe uma grande quantidade de substâncias que atuam de forma similar aos estrogénios.

Entre essas substâncias encontram-se hormonas da cadeia agro-alimentar e muitos químicos genericamente designados como xenobióticos dos quais uma grande parte atuam de forma similar aos estrogénios, como disruptores hormonais.

São essencialmente os derivados dos hidrocarbonetos e os compostos orgânicos voláteis .

O que posso fazer para diminuir o impacto do síndrome pré-menstrual?

  • Diminuir de forma determinada e persistente a ingestão ou contaminação com químicos com efeito similar aos estrogénios;
  • Na segunda metade do ciclo, seguir um regime alimentar capaz de diminuir o efeito estimulante dos estrogénios como aconselhamos aqui.
  • Na segunda metade do ciclo ingerir alguns nutracêuticos cuja ajuda se pode revelar muito eficaz. Siga os nossos conselhos aqui;
  • Praticar atividade física aeróbica e relaxar;
  • Nos casos mais graves pode ser necessária a intervenção terapêutica médica. Esta pode incluir a terapia hormonal, que pode considerar a utilização de hormonas bio-idênticas, Nos casos  que envolvam alterações mentais significativas podem estar indicados fármacos anti-depressivos.