Como viver com alguém desarrumado!

Bem Estar Entenda como o diálogo é a melhor forma de evitar conflitos para a bagunça da casa; conheça algumas fomas de chegar a um acordo.
Você vai ler:

Existem pessoas que adoram estar em ambientes limpos e simples. Muitas vezes sentem uma necessidade constante de manter as coisas limpas e organizadas, especialmente quando é a sua própria casa

Por outro lado, temos aquelas pessoas mais inclinadas para a confusão, que não se importam e até se sentem bem quando estão em espaços completamente desarrumados.

O que fazer quando partilham o mesmo espaço?

Falar sobre o problema

Ignorar o problema não vai funcionar. Você terá que enfrentá-lo honestamente, mas com respeito.

A verdade é que a desordem e confusão deixam as pessoas "arrumadas" a sofrer de stress e ansiedade.

Por outro lado, ter alguém extremamente arrumado a entrar em conflito com uma pessoa que é relativamente, ou um pouco, desarrumada pode também deixar essa pessoa em stress.

Devem agendar um horário e um local neutro para falar sobre os objetivos que ambos têm para a sua casa. Reconhecendo que a opinião de cada um é válida e que o compromisso entre eles terá de ser será necessário.

Elabore o compromisso

Descreva a sua casa ideal. Até se pode surpreender ao descobrir que você e o seu companheiro dessarumado até concordam em muitos pontos.

Nesta fase, vocês provavelmente vão ter que começar a desenhar o compromisso. Como deve estar a casa a maior parte das vezes?

Quem deve arrumar o quê? Qual é o máximo grau de tolerância de ambos? Quais são algumas das tarefas diárias, semanais e mensais...

Use listas

Liste as tarefas de limpeza e arrumação.Trata-se de uma ferramenta útil para optimizar a rotina diária e deve ser elaborada por todas as pessoas da casa, em acordo.

Ajuda as pessoas a lembrarem-se do que acordaram fazer e quando o fazer.. Não adicione itens que não foram acordados à lista, sem o consentimento do grupo, pois irá causar desacordo.

Quando falamos de crianças devemos perceber que estas devem ter as suas formas muito próprias de limpar e precisam de tarefas distintas.

Respeitar o espaço individual de cada um.

As áreas comuns da casa, como são usadas por todos, devem ser limpas e arrumadas com muita regularidade.

Quando são os nossos espaços pessoais, aí as coisas podem ser um pouco diferentes.

Devemos tolerar a desarrumação do quarto de um filho, ou o escritório de um companheiro, por exemplo. O quarto/ escritório é dele e é ele que deve gerir o seu espaço pessoal à sua maneira.

Não estar sempre a implicar.

Viver com alguém que está confuso pode ser um desafio .

Mas viver com alguém que importuna continuamente tambén não é nada bom. Para que funcione, os mais arrumados terão que ter calma e alguma tolerância.

Crie o seu próprio santuário, ou seja,  mesmo que seja apenas uma prateleira, a sua própria cama, ou o seu próprio quarto, você pode manter o seu espaço exatamente como você gosta.

Devemos perceber que a sensação de conforto que você sente nesse espaço arrumado, pode ser o mesmo sentimento que o seu companheiro sente com o espaço dele desarrumado.

Neste sentido, devemos sempre tentar chegar a um acordo e não a uma imposição.