Coma romãs – a sua saúde cardiovascular agradece!

Alimentação Conheça a importância do consumo da romã e descubra os benefícios que ela causa para a saúde cardiovascular.
Você vai ler:

Há frutos a que conseguimos ter acesso todo o ano, mas o mais saudável e amigo do ambiente é escolher sempre as frutas da época.

A romã é uma das frutas que não encontramos com facilidade a não ser na sua época que, em Portugal vai de Outubro a Dezembro.

O mais correcto é considerar a romã um conjunto de frutas, já que cada bago no seu interior é uma fruta.

O nome correcto para a romã é infrutescência. 

Valor nutricional da Romã:

  • Possui um teor de água muito grande o que a torna muito suculenta;
  • Boa quantidade de fibras o que a faz destacar de outras frutas: 4g por 100g de fruto;
  • Fonte de diversas vitaminas e minerais entre as quais vitamina C, vitamina K, ácido fólico, vitamina B6 e minerais como magnésio, cálcio e potássio.
  • Riqueza de fitoquímicos (na casca e polpa).

É o conjunto dos nutrientes presentes na romã que permite os seus fantásticos efeitos na saúde:

  • É uma das frutas mais antioxidantes (ainda mais que o vinho tinto e o chá verde) e também é anti-inflamatória;
  • Ajuda na diminuição de doenças cardiovasculares: os polifenóis da romã impedem o colesterol LDL de ser oxidado, o que é um efeito extremamente relevante já que é o colesterol oxidado que leva à formação das placas de aterosclerose;
  • Efeitos benéficos na osteoporose, osteoartrite e artrite reumatóide;
  • Estão descritos alguns efeitos na memória, após cirurgias;
  • Prevenção de cancro ou de reincidências, por exemplo na próstata e cólon;
  • Apoio na saúde urológica e sexual masculina. Estão descritos efeitos na disfunção eréctil;
  • Melhoria metabólica em casos de diabetes tipo 2 e hipertensão;
  • Melhoria da protecção da pele contra raios UVB.

Pelo seu teor de vitamina K e efeito na circulação sanguínea, deve informar o seu médico se estiver a tomar medicação anticoagulante e decidir começar a comer romãs frequentemente.

Coma romãs:

  • Coma-as frescas e cruas, diretamente ou utilize-as em saladas ou sumos;
  • Na casca estão alguns dos polifenóis, por isso faça sumo de romã com um pouco de casca. Como o sabor da casca será mais adstringente, pode misturar polpa de frutos vermelhos no seu sumo;
  • Na ausência da fruta fresca pode usar polpa de fruta congelada para fazer sumos e sobremesas ou adquirir sumos 100% fruta que sejam feitos com romã.