Colheitas de Verão, plantações de Outono

Sustentabilidade Cultivo durante as estações, entenda como fazer plantações, sem que elas sofram com os fatores climáticos de cada época.
Você vai ler:

Depois dos cuidados com o cultivo dos hortícolas de Verão, como as solanáceas (beringelas, pimentos, tomates), as cucurbitáceas (abóboras, melancias, melões, meloas, pepinos), as leguminosas agora batizadas de fabáceas (feijão-frade, feijão-seco, feijão-verde), é agora altura de semear e plantar as culturas que gostam mais do frio.

Algumas das culturas de Outono/Inverno também se fazem por vezes no Verão, mas isso não é bom.

Veja-se o caso das couves, que na época mais fria crescem bem sem ataques de pragas e com o calor do Verão são atacadas por várias espécies de insetos, como, a áltica-das-crucíferas (Phyllotreta nemorum), a pulgueta-das-crucíferas (Phyllotreta atra), a mosca-branca-da-couve (Aleyrodes proletella), a mosca-da-couve ou bago-de-arroz (Delia radicum) os percevejos-da-couve (Eurydema spp), o piolho ou afídeo-da-couve (Brevycorine brassicae).

Apesar de algumas destas pragas como a mosca-da-couve, ainda poderem atacar no Outono (a época de ataque pode variar com a região, mas em geral é entre Abril e Setembro), a gravidade do ataque será mais baixa e algumas nem sequer incomodam a cultura.

Um outro problema de cultivar fora de época é o espigamento precoce, que acontece por exemplo nas variedades de alface não adaptadas ao Verão, quando são cultivadas nessa época.

Para as novas culturas de Outono precisamos também de saber quais devem ser semeadas antes em viveiro para depois transplantar, e quais devem ser semeadas diretamente em local definitivo.

Por exemplo, semear cenouras em viveiro para depois plantar, dará por certo mau resultado.

Já as couves, que podem ser semeadas em local definitivo, semeiam-se quase sempre em viveiro, para não estarem a ocupar a terra da horta durante mais de um mês enquanto germinam, nascem e crescem até estarem boas para plantar.

A lista seguinte agrupa as culturas da horta por esses dois grupos conforme o local de sementeira, mas também pelas famílias botânicas.

O conhecimento da família a que pertence é importante principalmente pela sequência da cultura no terreno de época para época, pois convém alternar culturas de diferentes famílias, para evitar pragas e doenças comuns.

Não de deve, por exemplo, semear nabos em terreno que antes deu couves, pois a mosca que atacou a couve irá atacar o nabo.

Sementeiras e plantações de Outono/Inverno na horta

Hortaliças a semear em viveiro e depois transplantar para a horta (por famílias botânicas):
Aliáceas:

  • alho-francês, cebolinho
  • Asteráceas (ex- compostas)
  • alface, chicória, escarola
  • Brassicáceas (ex-crucíferas):
  • couves: brócolo, couve-coração, couve-chinesa , couve-de-Bruxelas, couve-flor, couve-lombarda, couve-nabo, couve-rábano, couve-tronchuda (ou couve-penca, ou couve-portuguesa)
  • Quenopodiáceas:
  • acelga, beterraba, espinafre

Hortaliças e leguminosas a semear em local definitivo na horta (por famílias botânicas):

Hortaliças (legumes e plantas aromáticas condimentares)
Aliáceas:

  • alho (Dez-Jan)
  • Apiáceas (ex-Umbelíferas):
  • aipo, cenoura, cerefólio, coentro, pastinaca ("cenoura” branca), salsa 
  • Asteráceas (ex- compostas):
  • escorcioneira ou salsifi-negro, salsifi-branco

Leguminosas (Fabáceas)

  • ervilha, ervilha-torta (de comer a vagem),  fava, fava-cavalinha ou fava-ratinha.

As últimas culturas da lista, as leguminosas, devem sempre ser incluídas na rotação de culturas da horta, pois são as plantas melhoradoras do solo, graças à sua capacidade de fixação biológica de azoto, em simbiose com a bactéria rizóbio.

E mesmo que a fava seja a cavalinha, ela não é só alimento para cavalos, pois até em bons restaurantes já entra nalgumas ementas.