Colesterol, estatinas e disfunção sexual, alguma relação?

Bem Estar Existe alguma relação entre o colesterol, a disfunção sexual e as estatinas? Venha descobrir.
Você vai ler:

As Estatinas são medicamentos amados por uns e odiados por outros.

A investigação científica vai encontrando um pouco de tudo no que toca à toma deste medicamento e deve saber que nem todos os profissionais de saúde defendem o seu uso.

Como todos os medicamentos, as Estatinas apresentam alguns efeitos secundários. Cerca de 20% dos pacientes sentem efeito graves.

Serve de exemplo a diminuição de Coenzima Q10 o que por sua vez condiciona cansaço, diminuição da força muscular, dores musculares.

Alguns estudos mostram também que o risco de diabetes aumenta, principalmente em mulheres e idosos.

Mas apesar de tudo, a maior parte da comunidade científica continua a prescrever Estatinas para diminuição do colesterol e do risco cardiovascular e a aceitar que isso é bom.

Nós defendemos que mais do que o valor total do seu colesterol, que deve conseguir manter entre 200mg/dL e 240 mg/dL, é o facto de ter ou não colesterol oxidado.

Deve por isso testar o seu stress oxidativo, colesterol LDL oxidado e mantê-lo sobre controlo.

"Quanto mais baixo melhor”, não se aplica ao colesterol

O nosso organismo consegue produzir colesterol, mas se está a tomar uma medicação para o baixar é essa a ordem que o corpo vai seguir. O colesterol tem diversas funções importantes, uma delas é:

O colesterol é necessário para produção de hormonas sexuais: estrogénio, progesterona e testosterona.

São vários os estudos que mostram que homens a tomar Estatinas têm níveis de testosterona mais baixos.

Ora pode parecer lógico que se a medicação baixa o colesterol vai baixar os metabolitos que dele dependem.

Mas o que temos de ter atenção é verificar se o valor não desce demais e não se começam a sentir sintomas de testosterona baixa: muito sono depois das refeições (quando antes não era habitual), performance física a diminuir, mudanças rápidas de humor e diminuição da líbido.

Existem investigações que encontraram relação entre alterações da função da próstata e pior qualidade dos espermatozóides e Estatinas.

Portanto o problema não está só na líbido mas pode chegar a afetar a fertilidade.

Controle o seu valor de colesterol, saiba se o seu stress oxidativo também está sob controlo e mantenha um equilíbrio.

Se está a tomar Estatinas e se identifica com os sintomas que referimos, fale como seu médico.