Aquilo que você não sabe sobre produtos para diabéticos

Alimentação É muito importante saber que nem sempre o consumo dos produtos para diabéticos é saudável.
Você vai ler:

"Se é para diabéticos deve ser saudável”. É quase inevitável este pensamento, quando vemos um rótulo de um produto que indica ser adequado para diabéticos. Mas, a verdade é bem diferente.

Existem produtos "para diabéticos” ou "sem açúcares” que não apresentam nenhum açúcar simples adicionado.

Mas a maioria dos produtos com esta designação, são produtos que continuam a ser doces, não porque se tenha adicionado sacarose (açúcar), mas porque se adicionou frutose ou edulcorantes artificiais.

No caso dos produtos com adoçantes, podemos dizer que em pequenas quantidades não fazem mal, mas nunca sabemos que quantidade estamos a ingerir porque isso não vem discriminado na embalagem.

Assim, como pode ver aqui e aqui, fuja dos adoçantes artificiais – existem alternativas mais saudáveis.

A outra vertente que deve evitar são os produtos que estão carregados de frutose.

Tanto encontra frutose em pó para adicionar em casa aos seus alimentos, como uma vasta gama de produtos que a têm adicionada na sua composição.

A frutose é o açúcar que se encontra na fruta. Tem efetivamente um comportamento diferente da sacarose, pelo que permite uma subida de açúcar no sangue mais lenta. Mas não deixa de ser um açúcar, de se comportar como tal e de ser necessário ingeri-la com moderação.

Diversos estudos mostram que excesso de frutose:

  • Altera o metabolismo dos hidratos de carbono;
  • Pode aumentar o risco de cancer do pâncreas;
  • Aumenta a resistência à insulina;
  • Aumenta o stress oxidativo;
  • Altera o sistema de recompensa cerebral podendo levar a maior ingestão de doces;
  • Aumenta o colesterol e os triglicerídeos;
  • Aumenta o risco de doença cardíaca e síndrome metabólica.

Exemplo da lista de ingredientes de umas bolachas "para diabéticos” que não deve comer com frequência:

  • Farinha de Trigo;
  • Frutose;
  • Gordura vegetal hidrogenada;
  • Farinha de Aveia;
  • Flocos de Aveia;
  • Malte, Amido de Milho;
  • Dextrina de Milho;
  • Levedantes Químicos (bicarbonato de sódio e bicarbonato de amónio);
  • Emulsionante (lecitina de soja) e Aromas.

A frutose é o ingrediente mais abundante nestas bolachas logo depois da farinha de trigo.

Para além do tipo de açúcar ou edulcorante utilizado, muitas vezes os produtos "para diabéticos” ou "tolerados por diabéticos” possuem gorduras vegetais hidrogenadas.

Alguém com diabetes tipo 1 ou tipo 2 não precisa de recorrer aos alimentos chamados "para diabéticos” porque corre então o risco de estar a ingerir quantidades desadequadas de edulcorantes e frutose.

A alimentação de um diabético é uma alimentação saudável e em tudo semelhante à alimentação que todos devemos ter. A atividade física desempenha também um papel preponderante.

Da próxima vez que vir um produto com rótulo "para diabéticos” seja crítico, leia a informação disponível e decida por si. Algus produtos podem até ter interesse.