Aplicar calor ou frio? A eterna questão.

Bem Estar Venha descobrir quando que deve-se aplicar compressas frias ou quentes em lugares lesionados.
Você vai ler:

A pergunta surge com muita frequência. Quando aplico frio ou quando aplico calor?

Quer um, quer outro têm um efeito antiálgico e têm efeitos sobre a circulação.

Os efeitos do gelo são mais profundos do que os do calor: atingem, no caso do frio, 5cm no interior dos tecidos enquanto que o calor penetra entre 1 a 2cm de profundidade.

O tempo de duração dos efeitos é mais prolongado no frio do que no calor.

O frio é muito útil para diminuir a dor, os espasmos musculares, o inchaço (edema) e a hemorragia quando o trauma é agudo.

Deve ser usado nas seguintes condições:

  • Na dor moderada a intensa,
  • No edema significativo,
  • No traumatismo ou lesão recente,
  • Na dor que impede de executar a atividade,
  • Durante as 72 horas que se seguem ao traumatismo ou lesão.

O calor tem um efeito sedativo, relaxante.

Ele torna os tecidos mais flexíveis, mas aumenta a inflamação e hemorragia assim como o risco de formação de aderências e de fixação articular quando aplicado em fase aguda.

Deve ser usado nas seguintes condições:

  • Na dor fraca a moderada,
  • Edema inexistente ou muito reduzido,
  • Nos traumatismos ou lesões antigos,
  • Na dor fraca ou crónica e que não impede a execução das atividades.

A alternância entre o frio e calor é também usada com sucesso para reduzir os edemas nas extremidades (mãos ou pés) mas nunca em fase aguda.

Mergulhar alternadamente em água quente durante 2 minutos e em seguida em água fria durante um minuto durante 10 a 30 minutos é uma boa ajuda.