Anti-inflamatórios da terra e do mar: curcuma e mexilhão verde da Nova Zelândia

Bem Estar Veja duas sugestões de anti-inflamatórios naturais que podem te ajudar, uma de origem do mar e outra da terra.
Você vai ler:

A inflamação é algo que prejudica muito a saúde quando é crónica e não consegue ser resolvida.

Na temática Inflamação & Anti-inflamação  diversos textos foram publicados sobre o assunto.

Como as ajudas naturais anti-inflamatórias são muito procuradas, deixamos 2 sugestões, uma com origem na terra e outra no mar, uma vez que Terra & Mar é o tema da quinzena onde este texto se insere.

Anti-inflamatório do mar - Mexilhão verde da Nova Zelândia:

O mexilhão verde da Nova Zelândia (Perna canalicula) é um molusco, semelhante ao mexilhão que estamos habituados a consumir.

Mas com uma coloração verde, de tamanho superior e com características medicinais especiais.

Enquanto suplemento está disponível na forma de pó e cápsulas e é nessa forma que mais facilmente o vamos encontrar.

Não há muitos estudos, mas a investigação existente mostra que a ação anti-inflamatória  pode advir da inativação da via da lipoxigenase que leva à formação de leucotrienos que estão envolvidos no processo inflamatório.

As bactérias intestinais parecem ter um papel importante na metabolização e efeito deste suplemento e foram identificados ácidos gordos da família ómega 3 em extratos do mexilhão verde, com atividade anti-inflamatória.

Usado na diminuição de inflamação em casos de artrite reumatóide, osteoartrite  e asma. A inflamação e dor osteoarticular é onde mais investigação foi feita.

Que dosagens e efeitos adversos?

Os únicos efeitos secundários conhecidos são raros e consistem em diarreia, náuseas e flatulência.

Por não haver muita investigação, grávidas e aleitantes devem evitar esta suplementação.

Não há estudos sobre interações com outros medicamentos, nem há uma dose recomendada.

Num estudo muito bem sucedido usaram-se 3g durante 8 semanas  e numa outra investigação publicada no jornal da Sociedade de reumatologia Polaca foram usados com sucesso 1,2 gramas durante 12 semanas.


Anti-inflamatória da terra - Curcuma

A curcuma pode ser usada como especiaria na culinária do dia-a-dia ou na forma de suplemento.

Os seus efeitos devem-se principalmente ao seu conteúdo de curcumina.

A curcumina influencia as vias da inflamação, atuando em mediadores inflamatórios com o TNF-alfa.

Existem inúmeros estudos que demonstram diminuição da inflamação e consequente benefício, em casos de artrite reumatóide,  inflamação de vias respiratórias,  diabetes,  modulação da inflamação no tecido adiposo.

Discute-se ainda, o papel que a curcuma poderá ter na prevenção de doenças inflamatórias e não só na diminuição da inflamação já instalada.


Que dosagens e efeitos adversos?

  • Não se conhecem efeitos adversos para além de mal-estar digestivo em casos de dosagem excessiva;
  • Não existe uma dose recomendada, mas enquanto suplemento, 500mg de curcumina, 2 a 4 vezes por dia já demonstraram efeito anti-inflamatório e de alívio digestivo;
  • Sempre que possa, se gosta do aroma e sabor, use curcuma na preparação das suas refeições ou faça infusões.