Animais: como o género feminino tem particularidades

Sustentabilidade Você sabia que as gestações são diferentes para cada tipo de mamífero? Separamos 3 exemplos para você.
Você vai ler:

Um dos fundamentos da Medicina Veterinária Tradicional Chinesa é um conceito enraizado no Taoísmo, representado pelo símbolo Tai Ji.

O todo é constituído por opostos que se complementam, o Yin e o Yang.

As diferenças estabelecem-se pela comparação de um em relação ao outro.

E ambos são elos de igual importância num ciclo de movimento eterno. Outra característica interessante desta filosofia é que nada é absoluto.

Este pensamento aplica-se a toda a natureza e inclui o feminino e o masculino.

Ou seja, o equilíbrio ocorre pela complementaridade do feminino (Grande Yin) e do masculino (Grande Yang), que não são absolutos, assim, é natural que nas fêmeas ocorram algumas características masculinas (pequeno Yang), e nos machos, alguns aspetos femininos (pequeno Yin).

Reconhecendo esta dinâmica e sem querer causar perturbação, centraremos a nossa atenção em algumas particularidades da fisiologia do aparelho reprodutivo da cadela, da gata e da égua.

A cadela

A idade da maturidade sexual da cadela é variável, um dos fatores que a influencia é a raça. No entanto, é de esperar que o primeiro estro (cio) ocorra por volta do primeiro ano de vida, mantendo geralmente uma periodicidade semestral.

O cio da cadela apresenta duas fases, cada uma com a duração aproximada de dez dias.

Na primeira (pro-estro), a fêmea ainda não está fértil e elimina um corrimento vaginal hemorrágico (sangue).

A esta segue-se uma segunda fase (estro), um período fértil em que o corrimento desaparece.

É na segunda fase do estro, que a cópula apresenta uma forte probabilidade de originar uma gestação.

A gata

A maturidade sexual da gata geralmente ocorre durante o primeiro ano de vida. É influenciada pela raça, pelo peso corporal e pelo aumento do número de horas de luz.

A gata é uma poliéstrica sazonal, ou seja, durante um determinado período do ano (janeiro a setembro), fazem vários estros (cio).

O intervalo entre os cios depende da duração da fase diurna, no entanto, é de esperar que ocorram 1 a 2 cios por mês.

Enquanto na cadela, a proximidade do estro é identificada pela presença de corrimento vaginal hemorrágico, na gata, são as alterações de comportamento que permitem a identificação do estro, sendo as vocalizações uma das manifestações mais marcantes.

A égua

A puberdade da égua, nesta fase designada de poldra, ocorre entre o primeiro e o segundo ano de vida. Tal como a gata, a égua é uma poliéstrica sazonal.

A regulação hormonal do ciclo éstrico depende da duração do dia.

Assim, quando o dia começa a crescer e as noites a encurtarem, diminui a produção da melatonina, permitindo a atividade do eixo hipotálamo-hipófise-ovários, dando-se início à época reprodutiva, que começa nos últimos meses do Inverno e prolonga-se até aos primeiros do outono.

Tal como na gata, a identificação do estro é feita pela observação das alterações do comportamento, em particular a imobilização seguida de eliminação de urina e contração do clitóris.