Alimentos Fermentados - Efeitos benéficos no nosso organismo

Alimentação Conheça quais alimentos são fermentados e como seus efeitos são benéficos para o nosso organismo.
Você vai ler:

Os alimentos fermentados já existem na nossa alimentação há milhares de anos, e são todos aqueles alimentos que foram obtidos mediante a ação de bactérias ou fungos no alimento original.

O alimento fermentado adquire um sabor, uma textura e uma estabilidade diferente do alimento original, e na sua maioria têm um sabor mais amargo ou ácido, mas nem por isso têm um sabor menos apreciado.

Na nossa alimentação atual é possível encontrar inúmeros alimentos fermentados, e muito possivelmente está a consumi-los diariamente.

O iogurte, o queijo, o pão, os pickles ou bebidas alcoólicas como vinho ou cerveja são apenas alguns exemplos de alimentos fermentados, mas existem muito mais.

Nalguns casos, a fermentação é apenas uma forma de criar um alimento novo, noutros apenas uma forma de garantir que um alimento possa ser consumido, já noutros casos os alimentos fermentados apresentam benefícios inegáveis para a sua saúde.

Maior digestibilidade

Durante o processo de fermentação, proteínas complexas, amidos e gorduras são degradadas em componentes mais simples, e algumas moléculas são alteradas tornando-se mais comestíveis, aumentando assim a digestibilidade do alimento.

Alguns alimentos fermentados, estão repletos de microorganismos probióticos também eles associados a uma melhoria da nossa capacidade de digestão.

Riqueza nutricional

Alguns alimentos fermentados têm níveis aumentados de determinadas vitaminas, nomeadamente vitaminas do complexo B.

Além disso, com a fermentação ocorre uma maior absorção de diferentes minerais e em alguns casos, há um aumento da riqueza proteica do alimento, assim como um aumento do seu valor biológico (ou seja, as proteínas contidas no alimento ficam mais adaptadas às nossas necessidades).

Alguns casos, a fermentação do alimento permite a degradação de compostos anti-nutricionais, permitindo assim uma maior absorção dos nutrientes.

Maior conservação

Os alimentos fermentados têm quase todos um período de validade muito mais alargado que o alimentos original.

No caso dos alimentos fermentados ricos em probióticos, a presença destes impede o crescimento de microrganismos patogénicos, capazes de estragar o alimento e de nos provocar doença.

Benefícios para a saúde

Para além de uma maior riqueza nutricional, de uma melhor digestibilidade e de permitirem uma melhor absorção dos nutrientes contidos no alimento, alguns dos alimentos fermentados são ainda capazes de nos fornecer diferentes microrganismos com efeito benéfico para a nossa saúde, chamados probióticos.

Nem todos os alimentos fermentados apresentam estes microrganismos benéficos.

Alguns casos, as bactérias e os fungos foram apenas usados para criar um novo alimento, como é o caso do vinho, da cerveja, dos queijos, ou mesmo do pão.

Recorda-se da levedura de pão ou fermento de padeiro? Pois, é um fungo que vai fermentar o cereal para permitir que o pão cresça, e este fungo não é considerado um probiótico.