Agitação e mau humor? Talvez esteja só na hora de ir comer!

Bem Estar Faça combinações certas em suas refeições diárias, e note a diferença em seu corpo além de melhorar sua saúde e bem-estar.
Você vai ler:

Nós precisamos mesmo de glicose (que é açúcar).

Apesar da necessidade de diminuição do consumo de açúcar por todo o mundo, devido às crescentes taxas de diversas doenças (obesidade, diabetes, doenças cardiovasculares,…).

A verdade é que o nosso corpo precisa de glicose – que é um açúcar. Parece um contra-senso.

Mas, poderíamos viver sem doces e sem açúcar branco que é sacarose (glicose + frutose) já que obtemos glicose através da digestão de muitos alimentos – cereais (arroz, trigo, milho, quinoa,…).

Batatas, leguminosas (feijão, grão, favas, lentilhas, ervilhas), frutas e até em pequenas quantidades de legumes, carnes e peixes.

É necessário manter o nível de açúcar no sangue mais ou menos constante e com as escolhas alimentares certas atinge-se este objectivo.

O nosso cérebro só se alimenta de glicose que tem de lá chegar através do sangue. O que quer dizer que, de forma simplificada:

Comemos, fazemos a digestão, é absorvida glicose para o sangue, este sangue passa no cérebro e "alimenta-o”.

O mesmo se passa com o resto do corpo.

O que é uma hipoglicemia?

Uma hipoglicemia ocorre quando a concentração de açúcar no sangue é baixa (50-60 mg ou menos, por 100 mL).

Se não comermos, o corpo tem de ir buscar energia às nossas reservas, o que leva à produção dos chamados corpos cetónicos que são responsáveis pelo mau hálito que temos quando não comemos há muito tempo.

Sintomas de uma hipoglicemia – o corpo e a mente ressentem-se

Ansiedade, transpiração, nervosismo, palpitações, fome, dores de cabeça, falta de energia, falta de concentração, sonolência.

À medida que o valor for sendo cada vez mais baixo: tremores, vertigens, confusão, esgotamento, fraqueza, anomalias da visão, supres frios, convulsões, desmaio e coma.

Portanto, se o valor de glicose no seu sangue não for constante ao longo do dia e não estiver dentro de valores normais, vai sentir-se irrequieto(a), desatento(a), rabujento(a).

Sem paciência, sem vontade de trabalhar e vai passar o dia a pensar em comida.

Hipoglicemias e hipoglicemias

As hipoglicemias podem ser causadas por diversas alterações.

Vamos referir causas mais comuns que estão relacionadas com a forma como nos alimentamos, já que existem muitas outras causas relacionadas com o metabolismo individual ou com a medicação (insulina ou outra) que possa estar a fazer:

  • Não comer há demasiado tempo – este tempo depende de pessoa para pessoa;
  • Fazer refeições com alimentos refinados ou só com hidratos de carbono. Por exemplo, terá fome muito mais depressa se comer uma peça de fruta e 2 bolachas do que se comer uma peça de fruta e algumas nozes. Entenda melhor a forma como isto se processa, aqui.

O que fazer?

Uma marca de chocolates fez uma publicidade muito inteligente que relembramos aqui.

Foram precisamente buscar os efeitos da hipoglicemia no humor.

O problema é que depois de comer um chocolate, a situação vai repetir-se pouco tempo depois.

Por isso, faça as combinações certas na sua refeição e conseguirá manter-se atento, calmo e com energia todo o dia:

  • Veja aqui e aqui boas e más opções para o seu pequeno-almoço e para lanches;
  • Não faça refeições só com hidratos de carbono (pão, bolachas, fruta,…);
  • Misture alimentos com hidratos de carbono com alimentos com mais proteínas (queijo fresco, iogurte, salmão fumado, leite, bebida de soja) ou com gorduras (azeite, nozes, amêndoas, avelãs, pasta de abacate,…);
  • Prefira alimentos integrais ou semi-integrais;
  • Se quer comer um chocolate prefira o preto (com mais de 70% de cacau) e coma-o no fim de uma refeição e não isoladamente;
  • Leia os rótulos e escolha os alimentos com menos açúcar (mas dispense também os adoçantes artificiais).

Faça pequenas alterações e note a diferença no corpo e na mente.