Abeberar consciente

Bem Estar Entenda como a água de qualidade é essencial para a saúde dos animais.
Você vai ler:

A água é um dos fatores essenciais à vida. É um componente obrigatório da alimentação dos animais.

Dar água não é apenas assegurar a sua disponibilidade, é e pode ser muito mais do que isso, pode ser um gesto consciente e informado.

O consumo de água deve levar em conta dois aspetos fundamentais, a qualidade e a quantidade.

A qualidade da água é algo de muito vasto, que integra vários parâmetros, nomeadamente as características organolépticas (ex.: sabor), a qualidade microbiológica (ex.: bactérias, parasitas), as características físico-quimicas (ex.: pH, conteúdo mineral) e a toxicidade (ex.: teor de metais pesados).

Na perspetiva de quem cuida de um animal, importa considerar alguns aspetos muito simples da qualidade da água:

  1. Administrar apenas água potável;
  2. Escolher recipientes resistentes e inertes, ou seja, de preferência de inox ou de porcelana, e evitar os de plástico. O plástico degrada-se com o tempo, comprometendo a qualidade microbiológica da água do bebedouro, pois as pequenas fissuras que vão aparecendo na superfície do plástico, favorecem a acumulação de matéria orgânica e de bactérias, tornado mais difícil assegurar a higienização correta do bebedouro. Mas não só, o plástico liberta substâncias tóxicas com implicações negativas na saúde, quer em humanos, quer nas outras espécies animais.
  3. Trocar a água diariamente, devendo a frequência ajustar-se ao nosso animal. Por exemplo, existem cavalos que defecam na água, obrigando a que o bebedouro seja vigiado e a água trocada sempre que necessário;
  4. Na limpeza diária do bebedouro utilizar apenas detergentes adequados à nossa louça, de preferência amigos do ambiente. Não utilizar produtos de limpeza do chão ou da casa de banho! Enxaguar muito bem. 
  5. A água tratada com cloro. O tratamento da água com o cloro tem o objetivo de melhorar a sua qualidade microbiológica, no entanto este método não é isento de riscos, assim e se possível, evite-a ou em alternativa, filtre a água tratada com cloro.

Em animais saudáveis, a quantidade de água ingerida varia com a espécie (ex.: um cavalo adulto ingere diariamente entre 15 a 35 l de água.

Um hamster adulto bebe cerca de 8 a 10 ml); idade, peso e estado fisiológico; alimentação (ex.: um cão que coma ração seca granulada vai ingerir mais água, caso coma alimentos húmidos, ou seja, patês, o mesmo animal irá necessitar de menor quantidade de água disponível no bebedouro).

Para assegurar aos animais água em quantidade adequada às suas necessidades diárias, estes deverão ter água sempre disponível, ou seja, num regime ad libitum.